Wrath of the Righteous

Olá aventureiro! Eu estarei abrindo uma nova aventura oficial, mas dessa vez é de Pathfinder.

A seleção ocorrerá durante o feriado e provavelmente começaremos a jogar apenas em meados de março, mas é bom já ir se preparando.

O que eu preciso por agora sobre a personagem é:

PS: Não é necessário ter experiencia com o sistema

▬ Título: Wrath Of The Righteous
▬ Sistema: Pathfinder
▬ Plataforma: Discord + Roll20 ou Fantasy Grounds
▬ Requisitos: +16, Microfone, Conhecimento básico das Regras
▬ Data/Horário: Segundas às 20h(Brasília)
▬ Duração: Campanha
▬ Vagas: 6
▬ Descrição:

  • A Ferida do mundo destruiu a realidade no início da Era das profecias Perdidas, assassinando a nação de Sarkoris e liberando uma horda demoníaca voraz ao mundo. Apenas a ação rápida de várias outras nações de cavaleiros, bárbaros e heróis resultou no exército de demônios sendo contido dentro da perdida Sarkoris, e no próximo século, a cruzada após a cruzada tentou derrotar os demônios apenas para fracassar uma e outra vez. Seu maior sucesso, a linha de artefatos mágicos conhecidos como pedras guardiãs, que servem como sentinela ao longo da fronteira da Ferida do mundo, mal consegue conter os demônios. Então, quando uma das alas é sabotada, uma cidade cai e os demônios que estão dentro surgem em um ataque massivo como nunca antes. Mesmo antes do início da Quinta Cruzada, uma cidade caiu e alguns dos maiores defensores e heróis dos cruzados foram mortos. Alguém poderá se levantar contra a horda de demônios para impedir que os exércitos de Deskari, o lorde demoníaco, engulam o mundo?
3 Likes

Opa, tudo bem Allisson? Cara me interessei bastante pela campanha mas quase não joguei pathfinder, joguei mais 3.5 e 5e. Seria um problema? Bom, fora isso sempre quis jogar de magus e desenvolver um personagem na classe. Então ai vai:

  • Raça: Humano
    *Classe: Magus
  • Background (história): Rando teve uma infância humilde, seu pai um sapateiro fascinado por filosofia, tinha somente o suficiente para garantir sua sobrevivência; Sua mãe faleceu quando lhe deu a luz. Rando cresceu com uma noção de propósito além do homem comum, a culpa por sua mãe e o amor por seu pai, e seu esforço em lhe garantir uma vida, criaram uma inabalável força de vontade no jovem com o propósito de se provar para seu pai.
    Desde jovem, Rando e seu pai tinham uma ótima relação e costumavam sentar e conversar sobre a vida, o espaço e o tempo todos os dias após o pôr do sol. Foi em meio a essas conversas que Rando ouviu sobre Shamash pela primeira vez, de acordo com seu pai, Athos, Shamash observava a criação com incontáveis olhos e acreditava na justiça e proteção do que conheciam. O conceito de magia era novo mas interessante, assim o jovem Rando começou a auxiliar um açougueiro amigo de seu pai a fim de financiar seus livros e estudos Arcanos. Em meio a isso, Rando e sua força de vontade criaram tempo para treinos de combate direto já que esse era um conceito já conhecido e útil em diversas situações. Após anos estudo e treino, Rando conseguiu mesclar perfeitamente ambos os mundos arcano e do combate.
    Aos 25 anos, um mensageiro chegou à pequena cabana na área marginal da cidade e com uma carta em mãos convocou Rando e seu pai para a força de defesa contra a ameaça demoníaca recém agravada. Depois de muita discussão Rando convenceu seu pai de que iria sozinho, mas que voltaria para contar tudo que ele viu e passou para seu velho pai. Rando abraçou seu pai em uma mistura de adeus e até logo, seu pai com lágrimas no rosto lhe deseja boa sorte, e assim a história de Rando começa…
  • Alinhamento:Leal e Neutro
  • Personalidade: Rando geralmente trata a vida com muita seriedade e propósito, mas quando a situação lhe permite e/ou pede, Rando se torna uma pessoa bastante extrovertida ao redor daqueles em quem ele confia. Seu propósito é defender seu pai e a vida que ele conhece, acreditando na sua força de vontade e seus valores baseados em Shamash ele é confiante em seu sucesso.
  • Divindade: Shamash

Opa! O Pathfinder é muito parecido com o 3.5e então não será problema algum… Afinal, qualquer pessoa é bem vinda. Tendo experiência ou não.
E o bg tá bastante bom.

1 Like

Beleza, bom saber! hahaha Vou pegar os livros aqui e ir me preparando caso dê certo :)

Nome: Frodo Bom-Barril.

Raça: Halfling (Coração Forte).

Classe: Monge (Mestre bêbado)

Personalidade: Não sabe lidar com sentimentos nem dele nem de outras pessoas, mas muito gentil, alcoólatra e um pouco louco.

Alinhamento: LN

Background/AdventureHook: Frodo desde que se lembra vive no monastério, lá sempre era visto como chacota por ser um Halfling.
Um certo dia sua mestra o enviou para fazer uma visita a uma aldeia perto do monastério.
Quando chegou na vila ele ficou sabendo que um exército de demônios tinham sido libertos e eatavam atacando tudo que viam. Frodo tentou voltar ao monastério para avisar sobre os demônios, mas já era tarde de mais, ele já havia sido atacado.
Por muito tempo Frodo abandonou sua vida de monge, e caiu nas graças da bebida, de pois de agonizando em tristeza ele ficou louco.
Frodo viu Irori em um sonho, e ele dizia que era pra o pequeno halfling matar quantos demônios conseguisse, e quando estivesse cancado demais para matar, ele reconstruice o seu monasterio e encinasse para os jovens como ser um monge.

Divindade: Irori

Então moço… Essa divindade é do D&D e Já que vocês escolheu monge, no pathfinder ele é bem restrito e só pode seguir uma divindade, o nome dele é Irori. Que foi um monge que ascendeu a divindade em tempos longínquos. A unica coisa que precisa mudar é isso.

1 Like

corrigido!

1 Like

Pra começar, ban @Allisson

  • Nome: Ariel Erindis
  • Raça: Elfo
  • Classe: Wizard (Mago)
  • Background e Adventure Hook: Nasceu em uma família rica em Kyonin, cresceu tendo uma ótima educação e conhecimento de várias coisas, seu pais são nobres do reino por isso teve uma vida boa com servos ao seu redor, mas seus pais sempre ensinaram a trata-los não como escravos, mas sim como irmãos. Tem uma irmã gêmea chamada Efrariel, as duas cresceram na mesma arte da magia, porém sua irmã queria se tornar uma nobre e Ariel queria explorar o mundo e ajudar aqueles que não podem se defender. Como são nobres, foram ensinadas pelos melhores magos elfos da cidade para instrui-las na arte da magia, e seus mestres falaram das cruzadas que várias raças fazem contra os demônios e Ariel queria se juntar as cruzadas para acabar com as hordas demoníacas e trazer paz a esse mundo. Após 100 anos de treinamentos, seus mestres viram seu grande potencial para magia e consultaram sua rainha para envia-la na luta contra os demônios.
  • Alinhamento: Neutral Good
  • Personalidade: Ela é inteligente, educada, alegre, sensível e um pouco dura demais
  • Divindade: Ilúvatiar
1 Like

Nome: Drogo
Raça: Half Orc
Classe: Barbarian
Background e Adventure Hook: Em minha Terra Vivia Entre orcs mais os orcs pensavam que eu era Fraco então minha familia que o unico da familia era meu pai que era um orc ele era um dos melhores orcs mais poderes so com sua presença todos Sentiam medo. então o povo pensou que o filho dele seria forte. so que o filho dele nunca gostou de batalhas mais por incrivel que pareça quando ele foi desafiado por uma luta ele desistiu. seu pai pensava que ele era um perdedo. Certo dia seu pai saiu em uma viagem e deixou a gente lá. quando isso aconteceu o céu ficou escuro os ventos mudaram a presença naquele tempo não tava um humor calmo e sim caotico, enquanto isso ele saiu de sua cabana viu terrivel monstros atacando o seu povo então ele olhou aquilo e gritou bem alto e pegou um machado e começou a bater em todos sem pensar em ninguem. quando tudo acabou ele so viu suas mãos e viu o sangue então pegou suas coisas e foi em direção ao exército deskari para vingar a morte de seus irmãos naquele dia ele perdeu parte da sua humanidade.
Classe: Gorum
Alinhamento: Chaotic Neutral
Personalidade: Pensa com os punhos, Não fala Muito e Protege os mais fracos
b10a35507fd34f3de919020db9688cd5

1 Like
  • Nome: Erevan Meldorine
  • Raça: Meio-Elfo
  • Classe: Ranger ou Inquisitor
  • Background (história) - Sempre tendi a entrar de cabeça nas coisas enquanto criança, mas a minha maior desventura juvenil foi a vez que eu “acidentalmente” me encontrei atrás das linhas inimigas no Worldwound. Eu provavelmente nunca teria conseguido voltar para casa em Kenabres se não fosse pela ajuda de uma mulher misteriosa que me ajudou a enganar um grupo de cultistas enqunato no caminho. A mulher nunca contou a mim o nome dela, mas eu se lembra de sua beleza e uma profunda sensação de tristeza que ela parecia carregar com ela. A habilidade dela com o arco era impressionante também, mas a coisa que eu mais me lembro sobre ela era o símbolo de Desna ela usava, muitas vezes segurou-o sem parecer perceber isso, como se a conexão com a deusa fosse algo que ela agarrou em um sentido de necessidade, como alguém pode se agarrar em uma corda enquanto balançava sobre um vasto buraco. Ela saiu do seu lado alguns momentos antes de eu ser pego por uma patrulha de cruzados, que terminaram o trabalho de escoltá-lo de volta para segurança, e eu nunca mais a vi.
  • Alinhamento (Qualquer desde que siga as recomendações do LDJ) - Caótico Bom
  • Personalidade - Curioso, Avoado, Dedicado, Liberdade acima de tudo, Nunca julgo um livro pela capa e leal aos amigos.
  • Divindade (Qualquer que não seja má e seja de Pathfinder) - Desna
  • Adventure Hook : Yeeey matar demônios e salvar o mundo! Virar heroi e ser famoso! Embora afirme essas coisas enquanto bebe ou quando não quer falar a verdade, ele também tenta encontrar mais informações sobre aquela mulher que o salvou e finalmente poder agradecê-la e talvez pagar a ela de alguma forma; enquanto isso tenta viver da mesma forma que ela o fez ajudando os que poderiam estar perdidos por ai
    .
1 Like

Nome: Arvec

Raça:Humano
Classe: fighter
Background (história)

Alinhamento: leal e neutro

Personalidade: Cínico e aparentemente alheio aos outros, porém busca evitar contato por traumas do passado.

Divindade: Ainda não decidi.
Adventure Hook : Arvec sempre foi diferente da maioria, desde pequeno tinha pesadelos constantes, e ataques de fúria causados pelo trauma de ver sesus pais morrerem durante um ataque de demônios. Criado em um orfanato fugiu ainda jovem e se juntou a um grupo de mercenários como faz tudo onde aprendeu a lutar contra demônios e canalizar sua raiva em algo construtivo, aos 22 anos foi ferido gravemente em combate por um demônio poderoso durante uma trabalho, abandonado pelo resto do bando Arvec tentou lutar sozinho mas acabou desmaiando.
Ao acordar ele descobriu ter sido salvo por soldados das cruzadas e agora tinha terríveis marcas pelo corpo, provavelmente causadas por alguma magia profana, que ardiam como fogo em presença demoníaca. Arvec jurou vingança mais uma vez e decidiu dedicar totalmente sua vida a erradicar demônios.

1 Like

Bem. Tendo completado 6 players estarei finalizando a seleção. Então
@Leo_Ditodaro, @Nilson_Cordeiro, @Chronus, @Rwyan, @Akachin_Neves e @Harleik
Por favor entrar em contato comigo via discord.

1 Like