One-Shot Tormenta20 Playtest

Fala aí RPGista.

Caso você esteja vivendo dentro de uma caverna aonde não pega Wi-Fi, o pessoal do Tormenta fez uma campanha de financiamento coletivo (neste presente momento ainda está rolando) para o seu novo sistema, o Tormenta20 (não são 20 edições não, são 20 anos de aniversário do cenário), o que já é um grande sucesso, tendo arrecadado mais de 1 milhão de reais.

De qualquer forma, para quem apoiou a campanha eles liberaram um playtest, do qual eu vou mestrar algumas one-shots para… bem, testar a bagaça. Então venho por meio deste convidar algumas cobaias, digo, alguns jogadores de RPG pra testar comigo.

Juntos nós podemos fazer história dentro do RPG, ajudando os caras a entender o que eles estão fazendo e os guiar para acertarem a mão nesse novo sistema.

Para os interessados, eu digo: o sistema tá bem legal já, ele é bem fácil de entender e quem já jogou D&D, principalmente 5E, vai se sentir bem em casa. Mas ele não é uma cópia de 5E, não se preocupe. Tem várias mecânicas diferentes, que vamos poder usar para brincar.

Então vamos aos detalhes desta primeira one-shot:

Nome: A Tumba dos Cavaleiros da Ordem da Coroa
Dia: próximo Sábado, dia 06/07/2019
Horário: 14:00 horas, a previsão de duração é de 3 horas ou talvez menos até.
Plataforma: Fantasy Grounds. Você vai pode baixar o demo AQUI.
Vagas: 4
Experiência necessária: Nenhuma.
Equipamento necessário: microfone e fone de ouvido (ou um headset, ou instala o Discord no smartphone, sei lá. Se vira).

ATENÇÃO: Eu vou fornecer os personagens, você vai ficar encarregado de escolher o nome e sexo (masculino ou feminino). Teremos um Anão Cavaleiro, um Humano Clérigo, um Elfo Mago e um Goblin Ladino.

Essa One-Shot vai ser um dungeon crawl do começo ao fim. A ideia é testar as mecânicas do sistema mesmo.

Hook: William Bronkhorst, o grão-mestre dos Cavaleiros da Ordem da Coroa, ficou sabendo recentemente a localização de uma tumba à muito perdida de sua Ordem, a qual dizem pertencer a Julius Aurelius, um famoso herói de uma era quase esquecida, e seus fiéis Cavaleiros. Ele então contratou um grupo de aventureiros para investigar o lugar e possivelmente recuperar o lendário artefato “Língua do Dragão”, uma espada que dizem ser capaz de cuspir fogo como um dragão, que segundo a lenda estaria enterrada junto com Julius. O problema é que um rival de William, o famoso mercenário Blackjack e sua companhia também obtiveram esta informação e tiveram um “headstart” nesta caçada ao artefato.

Interessados podem responder aqui ou me chamar lá no Discord da Dungeon, Tyran#1305.

Abraço e boas rolagens.

2 Likes

Já passou…

This topic was automatically closed 60 minutes after the last reply. New replies are no longer allowed.