Fucking Age of Mythology!

Salve, salve gurizada! Eu sou o legit.

Vai ser minha primeira mesa, quero fazer um one shot para testar… mas provavelmente vai virar uma campanha!

▬ Título: Age of mythology!
▬ Sistema: D&D 5e
▬ Plataforma: Discord e Roll20 5tools instalado
▬ Requisitos: TEMPO, MUITO, TEMPO! e empolgação, gosto de gnt empolgada. Não precisa saber regra, não precisa saber fazer ficha, eu ajudo. Sou o rei das ficha. E tempo aqui não falta. +14 anos, pq eu falo mt palavrão, xisde.
▬ Data/Horário: Depois das 18h, até o infinito e além, ou seja, 23hrs ~ 00:00, gostaria de começar semana que vem. Não terá sessão em domingos. Todos os outros dias estão disponíveis da minha parte.
▬ Periodicidade: 1 a 3 vezes na semana, a princípio… MAS, porém, todavia, preciso combinar com os player antes!
▬ Duração: One-Shot ?!? Campanha ?!? depende do qnt divertido for!
▬ Vagas: 4 a 5 personagens.
▬ Descrição: Em um mundo onde os deuses são reais, reais como nós, aventureiros. Eles andam pela Terra, como grandes personas. Os mesmos, travaram uma guerra, em busca de se tornar o Deus verdadeiro e por causa disso… Causaram a destruição do mundo. Os efeitos do poder dos deuses, ainda pode ser sentido na natureza. (magia)O poder dos deuses, vem do numero de seguidores que o mesmo tem… após a guerra praticamente todos os deuses perderam seu poder e “morreram”, afinal o único modo de matar um deus é esquecendo dele. Porém, os três maiores panteões sobreviveram a guerra… O egípcio, o grego e o nórdico. Esses deuses, séculos depois, continuam a controlar as raças humanoides, continuando o conflito, para decidir, quem é o verdadeiro deus. (SIM, TOTALMENTE REFERENCIA A UM DOS JOGOS QUE EU MAIS GOSTEI DE JOGAR QND ERA PEQUENO, AGE OF MYTHOLOGY).

COISAS IMPORTANTES NA HORA DE CRIAR SEU PERSONAGEM:

  • -Religião, nesse mundo é tudo…

  • “aah, mas posso criar um personagem sem religião?” Sim, vc pode. Mas imagine um mundo onde todos seguem seres divinos, que andam na terra e vc quer negar o poder deles… talvez vc seja hostilizado.

  • -“Posso criar um personagem que acredita em deuses não descritos nos principais panteões que você fica achando lgl ai?!?” Sim, você pode. Mas como eu descrevi anteriormente… o mundo se resume a luta dos deuses querendo convencer, ou matar, os seguidores dos diferentes lados passarem para o lado dele. Se você seguir um deus desses… vc praticamente sera hostilizado em qualquer lugar.

  • Vocês começaram todos em uma vila, Sombrio, ela é o único local neutro do continente. Muito em função do homem que a lidera, Heitor. O único homem que conseguiu o respeito de todos os deuses e tem autoridade e prestigio o bastante para ser o lider desse território. Então, vocês podem colocar em suas histórias, como foram para nela, porque querem estar em um território neutro? talvez desejam ser aprendizes de heitor? Querem descobrir mais sobre o homem mais incrivel do mundo? sl… criatividade a milhão!

  • “AH, MAS QUAL O SEU PROBLEMA?!? PQ VC FICA PAGANDO PAU PRA ESSES DEUSES ESPECIFICOS?!?” pq eu acho eles mt lgls, por causa do jogo. PF ME AGRADE. (os panteões estão no livro do jogador, página 299 e 300)

  • Como selecionarei os jogadores: Por favor, mandem a idéia do personagem: Classe, raça, traços físicos, personalidade. História… não precisa ser mt elaborado, porém, a personalidade precisa. A interpretação dessa personalidade será recompensada.

  • Serão selecionados aqueles com os personagens mais interessantes e como serão um grupo, com as dinâmicas em grupo mais interessantes. kkk

  • Eu quero o grupo o mais variado possível, para que todos defendam suas perspectivas, portanto, gostaria de no minimo 1 seguidor do panteão grego, 1 seguidor do panteão egípcio e 1 seguidor do panteão nórdico. (fica a dica pra quem entrar, ngm ta fazendo personagens com deus nórdico)

EXEMPLO do modo que eu gostaria q enviassem os personagens:

Classe: Monge
Raça: Tritão
Personalidade: Se irrita facil, tem medo de aranhas, odeias pássaros
Religião: Após o sumiço de seus deuses tritões, agora segue poseidon, um dos 3 maiores deuses da mitologia grega.
História: Vem de uma vila do fundo do mar, em busca de conhecimento religioso e para espalhar a palavra do sr Poseidon.

3 Likes

Tenho super interesse em participaaaaaaaar

Meu personagem, um Clérigo, é descendente direto de Lua Dourada, primeira Clériga serviçal que trouxe o nome da Deusa da Cura, Mishakal, Primeira Guia dos Sete Deuses do Bem, utilizando os Discos Sagrados, após o grande cataclisma de Krynn.
Thamior nasce milênios depois, quando os Deuses do Panteão de Krynn já são popularmente adorados, em um pequeno vilarejo na Floresta, escondido da civilização, até que um dia, sua Deusa o convoca através de seu link sagrado para auxiliar na guerra contra a volta dos sacerdotes dos Sete Deuses do Mal…

Classe: Druida.

Raça: Firbolg.

Religião: Devoto de Pã.

Personalidade: É ranzinza e detesta o mundo não-natural acima de tudo, tendo um asco ainda maior por deuses gregos e criadores como Hefesto, embora mantenha uma paixão secreta por Díonisio devido ao seu hábito de beber sempre nas piores horas possíveis, despertando o seu lado maníaco e pervertido que quase sempre ocasiona em um linchamento por parte das ninfas da floresta. Além disso, mantém uma paixão especial pelo único deus grego que respeita, Pã, e incrivelmente, por anãs. Mulheres barbadas e que enchem a cara? Tô dentro!

História: Nascido e crescido em meio a um vale desconhecido dos quatro cantos do mundo, Casca-grossa é uma espécie meio-gigante emburrado detentor dos conhecimentos mais do que especiais do deus sátiro Pã; deus esse que agiu como o seu pai durante todos os anos de sua criação no mundo natural, sempre ensinando-lhe as artes místicas das syrinx’s, natureza e da perseguição as ninfas quando os dias estavam propensos á algumas biritas.

Sempre viu o deus-sátiro como uma espécie de protetor na sua criação, ficando extremamente surpreso quando, no mesmo dia do seu próprio aniversário 30 anos, o deus velhote desapareceu e fugiu com o barril de vinho que supostamente era o seu presente de aniversário por parte do deus Dionísio, conhecido de ambos. Furioso com a possível fuga do seu mentor com o seu bem mais precioso, o recém aniversariante reuniu os seus trapos e partiu em busca do safado que havia lhe passado a perna, acabando por culminar em uma pequena vila dias depois, Sombrio. Se tem bebida, que mal custa ficar um pouquinho?

2 Likes

tenho interesse em participar
nome:Arthur(personalidade calma) Aldan(personalidade sádica)
raça:elfo
classe:Patrulheiro
história: vem de uma vila comum deve q sair de lá pois a habitantes de lá n suportavam Aldan ele expulso de vila
traços físicos:altura 1.89 peso:70Kg
personalidade : ele tem dupla personalidade uma sádico psicopata q faz de tudo pra ter um pouco de diversão se irrita fácil e outra calma e fria de boa com vida e tímido seu sonho é um dia conhecer a deusa da caça e da guerra Neith (mitologia egipcia)
Religião: egípcia

2 Likes

Massa! Gostaria de participar.

Classe: Ladino

Raça: Halfling

Personalidade: Extrovertido, fica se metendo onde não deve, tenta sempre conversar com os outros onde chega pra se inteirar da situação. E por se virar sozinho , lutando pra sobreviver, acha que suas ideias são sempre as melhores e sem falhas, pois acredita que Hermes nunca o deixará na mão.

Religião: Devoto de Hermes, como dito anteriormente, acredita que Ele sempre abrirá uma brecha caso seja necessário pra se safar de suas enrascadas.

História: Dinis, um pequeno halfling que vivia uma vida humilde na sua vila. Por aspirar uma vida mais rica decidiu ir para uma cidade de maior porte. Adorador de Hermes ( mensageiro dos deuses, deus da fortuna, da eloquência e do comércio; patrono dos ladrões), utilizou-se de sua lábia para conseguir ludibriar os viajantes que passavam pela região, vendendo bugigangas como se fossem objetos de maior valor, enganando apostadores nos jogos de azar, vendendo informações falsas sobre os cidadãos locais. Porém com o tempo suas artimanhas foram descobertas, tornando mais difícil sua tarefa até que foi pego. Dinis caiu numa emboscada, achando que tinha fechado um grande acordo por repasse de informações “sigilosas” (porém falsas), ele foi detido pelo chefe da guarda local, levando-o para a prisão. Mas o chefe (Maximiliam) não queria apenas aprisioná-lo, e sim de utilizá-lo numa missão, usando a regressão à sociedade como moeda de troca.

1 Like

Editem os post de vocês, com as idéias de personagens :D ( tava mexendo ainda, vcs viram rapido demais)

Classe: Barbaro
Raça: Anão
Personalidade: MUITO burro, mas tipo MUITO MESMO, nível 3 de inteligência, Mas por algum motivo sabe ler(Fazendo MUITO esforço, mas sabe) e sabe contar ate 10 com “naturalidade” o resto dos números tbm tem mt esforço pra lembrar '=)
Religião: a procura de uma, como descrito na historia '=
Historia:

Ola, tive uma ideia muito boa para o meu personagem, já que não encontrava os deuses(provável que por incompetência minha mesmo '=) eu decidi criar um personagem “pagão” como assim?, Simples, ele foi para essa vila justamente para aprender mais sobre os deuses para saber qual ele deveria adorar, já que no lugar onde ele nasceu não tinha muita referencia sobre oque cada um fazia e defendia, falando no lugar onde ele nasceu, foi em uma “tribo” nômade, que vivia mudando de lugar pois nenhum deles adorava nenhum deus, e por isso não existia lugar para eles em cidade alguma, sendo assim obrigados a irem em busca de algum lugar onde eles poderiam se fixar sem serem caçados por religiosos (que na cabeça deles eram) fanáticos, bom agra a minha ficha, eu faria um bárbaro(justamente para fazer sentido com toda a hostilidade do lugar onde ele vivia)anão de 1,50(mais isso esta a discutir) com + ou - 80 quilos(também a discutir) cujo os valores de habilidades eu faria com o uso de point buill(detalhe ja tenho a ficha pronta caso você queira entrar em contato, mas eu gosto de criar com o mestre mesmo assim :3) agora sobre mim, eu tenho 15 anos e estou livre as terças, quintas, sextas, sábados, e a depender do horário, aos domingos(detalhe que, a depender do horário eu estou falando justamente do horário que você colocou no post) bom obrigado pelo seu tempo o meu discord e Fã de rpg#8953, obrigado :3 :Edit (PS: Caso você me aceite para jogar o seu RPG, me fale pelo discord que eu vou velo com mais facilidade doque pelo site '-)

1 Like

Opa, quero também dependendo do horário.

As florestas ao oeste guardam bem seus segredos. Um deles é Lyralei, arqueira mestra dos bosques e afilhada favorita do vento. Conhecida agora como Windranger, a família de Lyralei foi morta em uma tempestade na noite de seu nascimento—-sua casa destruída pela ventania e tudo que havia dentro espalhado pelo vento. Só a recém-nascida sobreviveu entre os estilhaços de morte e destruição. No silêncio após a tempestade, o próprio vento notou o sortudo bebê chorando na grama. O vento sentiu pena da criança e, assim, levantou-a aos céus e a depositou na soleira de uma vila vizinha. Nos anos seguintes, o vento frequentemente retornava à vida da criança, vendo-a de longe enquanto ela melhorava suas habilidades. Agora, após anos de treinamento, Windrunner lança suas flechas na mosca. Ela move com uma velocidade inimaginável, como se o vento sempre estivesse a ajudando. Com uma lufada de flechas, ela massacra seus inimigos, quase se tornando uma força da natureza.

Classe: Guerreira
Raça: Elfa
Personalidade: Bom coração, porém de temperamento difícil e arrogante. Um pouco temerária…
Divindade: Zeus

1 Like

Guarda minha vaga ai que eu já volto pra terminar de ler e fazer o necessário, em cerca de 35 minutos eu volto aqui.

Opa! Quero participar!

Classe: Bardo
Raça: Changeling
Personalidade: É sarcástico e gosta de pregar peças nos outros. Viciado em jogos e apostas. Um verdadeiro bon vivant. Busca experimentar e aproveitar ao máximo os prazeres da carne. Tem um coração bom e faz o bem ao próximo, mas por vezes burla uma lei ou age imoralmente para benefício próprio ou satisfazer seus desejos.
Teme a privação de sua liberdade e se sente extremamente desconfortável em lugares apertados ou com leis muito rígidas.
Religião: Cultua principalmente Dionisio, deus do vinho por conta de sua personalidade, mas também pode ser visto dando graças a Apolo e Afrodite, dependendo do momento.
História: Desde sempre, Baco está acostumado em ser um “monstro”. Foi criado por um casal de humanos ciganos e aprendeu cedo o peso do preconceito. Aos 13 anos teve o seu primeiro contato com o circo e se apaixonou. No palco ele poderia ser quem ele quisesse sem ser condenado, na verdade, até aplaudido! Quando o circo saiu de sua cidade ele foi junto. Seus pais entenderam e apoiaram a sua decisão e seu tutor passou a ser a exigente Madame Guilda, dona do circo. Com a trupe ele aprendeu as artes da acrobacia e da ilusão, de como prender a atenção do público e como convence-los do que quiserem.
Aos 18 anos resolveu andar com as próprias pernas e aproveitar o que o mundo pode oferecer de melhor.
Hoje ele busca por emoção e vive no limite. Trapaceando, roubando, amando e jogando.

1 Like

Olá mestre, estou muito animado pela sua aventura, adoro age e ainda jogo Age of Mythology na steam ^^ ai vai a descrição do meu personagem.
Nome: Raven Willow
Idade: 25 Anos
Classe: Mago
Raça: Humano
Personalidade: É um homem quieto prefere ver e ouvir o mundo exterior ao se pronunciar, fazendo o mesmo só quando acha necessário, é muito difícil confiar em alguém e geralmente só demonstra compaixão e amizade se isso servir aos seus interesses. Carrega com sigo uma magoa pelos deuses Gregos, acha que todos que os cultuam estão apenas sendo usados.

Religião: Segue e idolatra Anúbis o deus da morte

História:Raven éra um antigo seguidor de Zeus, após sua família, futura esposa e toda sua cidade ser implodido em uma guerra mesquinha entre os deus, sendo Raven o único sobrevivente ele vagou pela sua cidade por dias, onde antes existia vida, homens, mulheres e crianças agora corpos que nem podem ser distinguidos, onde havia casas, praças, arvores e animais agora existe o pó, onde existia som agora jaz o silêncio profano. Raven vagou, por mais que biologicamente seu corpo estivesse vivo com seu coração batendo e o cérebro mandando as sinapses ele parecia ou desejaria estar morto. Quando a dor e a angustia o consumiram a ultima gota de vontade de seu corpo, Raven foi a um penhasco e quando a primeira lagrima carregada da lembrança despencou de lá Raven foi junto. Mas seu corpo estava vivo, por mais que sua alma estivesse praticamente morta seu coração queria pulsar, seu pulmão queria respirar seu cérebro queria pensar Raven teve uma ideia em segundos e sua esperança voltou, por milagre ou uma brincadeira do destino Raven bateu em vários galhos antes de atingir o chão, mesmo sagrando ele fez uma promessa: Eu Raven Willow, andarilho sem rumo sobrevivente do caos, peço a ti ó Grande Anúbis, me conceda sua sabedoria, me empreste sua força, o bem mais preciso do homem é a vida e a maior loucura que ele pode fazer e retira-la, eu que só possua ela, entrego a ti ó grande Anúbis, irei servi-lo, irei adora-lo, pois o Senhor comanda os mortos, a morte me levou tudo, mas com ela irei conquistar tudo. Salve Grade imperador do sub-mundo Anúbis. !!!
Assim renasceu Raven, um mago que abraçou a morte e se tornou um necromante. Um dia ira ser tão poderoso como Anúbis, ira controlar os caminhos da morte e controlar o fluxo e assim trazer sua esposa e família de volta a vida, enquanto não conseguir seu objetivo fara quaisquer meios sejam necessários para o atingi-lo.

Metaléfis Metaléfis Metaléfis Fritomos Fritomos Fritomos Fritomos
*Ainda lembra dessas frases ?

2 Likes

Tenho muito interesse, mas não tenho fichas ou coisas do tipo. Tenho tempo livre e muita vontade de aprender. tenho 24 anos. Obrigado desde já!

Então, eu posso te ajudar com fichas e ensinar o sistema, porém, preciso que vc crie a idéia de um personagem sozinho, pq eu vou selecionar os melhores personagens. Cria ele de acordo com as coisas q eu pedi no post. A história não precisa ser elaborada, só a personalidade.

Eu gostaria de jogar com um patrulheiro elfo, CB, forasteiro, muito leal a seus amigos, beberrão e aventureiro. Sua aldeia foi aniquilada por um dragão vermelho em busca das gemas dos seus povos. Então ele é o ultimo restante. Acho que é basicamente essa a ideia que tenho de personagem. Eu já joguei algumas vezes, mas em mesa presente. Nunca usei o Roll 20 e o outro site. Mas aprendo muito rápido. Obrigado desde já!

Classe: Mago
Raça: Tiefling
Religião: Seguidor de Loki, deus das trapaças e magias
Personalidade: gosta de tapear os outros, se divertindo muito quando alguem cai em suas ‘brincadeiras’, gosta de ouvir histórias sobre aventuras, se irrita com pessoas ‘certinhas’ demais (lawful good), interesseiro, sempre que tem dinheiro ou itens mágicos envolvido ele topa qualquer coisa.

1 Like

Nome: Ignarius Astarin

Classe: Paladino

Raça: Elfo da Floresta

Personalidade: Narcisista, gosta de exaltar sua aparência e suas habilidades em batalha. Otimista, jamais deixa o medo ou o desespero lhe tirarem a calma, sempre tentando também motivar seus companheiros. Faz piadas mesmo em momentos sérios, pois acredita que chorar é uma atitude para derrotados.

Religião: Devido à sua origem viking, é um grande adorador do deus Thor

História: Nascido em uma clã de elfos vikings que vivia nos arredores de uma floresta afastada, Iganarius perdeu toda a sua família e seu clã em uma batalha sangrenta contra um clã rival quando ainda era pequeno. Seus pais o esconderam no meio da floresta antes de retornarem à batalha. Sozinho, ele andou durante dias até chegar à uma base de soldados paladinos humanos pacíficos, onde foi adotado por Icaro, um general experiente que viu nele o potencial para ser um soldado, devido á seus ancestrais bárbaros.
Todos os seus valores e traços de personalidade ele adquiriu com Icaro, que o criou como seu próprio filho. Mesmo perdendo todo seu clã, ele não tornou-se alguém triste, pois sabia que seus antepassados foram criados para morrerem em batalha, por isso haviam cumprido sua missão. Mesmo que seu grupo paladino fosse adorador do panteão grego, ele continuou fiel à Thor, o deus de sua tribo. Após a morte de Icaro, Iganrius passa a ser perseguido por seus companheiros devido à sua fé. Então decide ir em busca de Heitor, o homem mais extraordinário vivo, para aprender mais sobre ele, e tornar-se seu discípulo. E também para encontrar-se com outras raças que não tentem matá-lo por sua fé.

1 Like

Prazer me chamo Victor e estou aqui para me inscrever para a aventura. Conheço bem D&D 5E e tenho experiencia sendo player e mestre.

Classe: Rogue

Raça: Deep Gnome

Nome: Smouge

Personalidade: Smouge é um ser muito inteligente e cuidadoso ele procura manter sempre um perfil baixo evitando chamar atenção, até porque dado sua atual situação ele é mal visto por muitos, principalmente para os crentes. Fora isso Smoug não confia facilmente nos outros e sempre está com uma mão atrás quando fala com alguém, evitando contar muito de si mesmo, o mesmo também tem a impressão que os deuses estão sempre o observando, esperando uma chance para pega-lo desprotegido e mata-lo!.

Religião: Sua unica crença é o Bas o deus da fortuna e sorte, afinal somente com dinheiro pode-se realizar muitas coisas, religião? Fé? seu deus prega a fortuna, consiga dinheiro e nada vai lhe faltar. Todavia muitas vezes isso também envolve que ele acaba sendo muito mesquinho.

História: Smouge vem de uma vila pequena no interior do continente, assim como todas as outras pequenas vilas a sua também seguia o deus Pelor o deus da bondade, sol, verão, agricultura e tempo, afinal nestas pequenas vilas todos eles dependem da agricultura. Porém certo dia sua vila se envolveu nas guerras dos religiosos fanaticos de uma cidade proxima que seguia um deus diferente do de sua vila, na guerra obviamente sua vila não tinha chance e foi facilmente destruida e massacrada para mostrar para as outras oque acontece quando não se segue o mesmo deus deles.
Porém Smouge conseguiu escapar se escondendo em uma latrina e depois de um dia inteiro escondido ele saiu e usando o manto da noite escapou do massacre. Seus pais? nem mesmo ele sabe eles somente o mandaram se esconder enquanto os mesmos iam para a frente tentar lutar com os invasores…O mais provavel e Smouge sabe disso. Ao mesmo tempo que fugia ele percebeu que a religão independente de qual seja só traz a morte e não a salvação e no seu momento de destruição espiritual ele resolveu seguir aquilo que ele realmente achava que valia a pena, O Dinheiro ou melhor o deus que prega a fortuna Bes, porque se ele tivesse dinheiro sua familia não estaria naquela vila, porque se ele tivesse dinheiro ele poderia ter contrato mercenarios e protegido seus pais, porque se ele tivesse dinheiro todos seus amigos estariam vivos, e com isso Smouge segue seu caminho, sempre tentando pegar uns trocados a mais, para quando necessario, usar e salvar aqueles que ama.

4 Likes

Nome : Clara Hallumin

Classe : Maga

Raça : Meia-Elfa

Personalidade : Tímida e somente aberta com pessoas que são próximas a ela, sempre se escondendo atrás de seu chapéu e atrás de seus cabelos brancos, Clara é rápida para tentar ajudar os outros e nunca vai deixar de fazer isso(Principalmente se for animaizinhos ^^), ela é muito inocente dos perigos do mundo e possui uma magia derivada e das profundezas de onde ela saiu.

Religião Previamente Hades, depois de ela ter visto e amado toda a luz e vida da superfície, começou a ser uma fiel para Apollo

História : Nas profundezas da terra, complexos de caverna infinitas existem, e lá vivem os Drow, elfos negros que escravizam e abusam de outras raças, é lá que Clara nasceu, quando era somente uma criança, ela foi ensinada a idolatrar Hades, o deus do Submundo, ela aceitava normalmente os ensinamentos, já que era só aquilo que existe no mundo dela. Até que um dia, uma remessa de escravos foi recolhida da superfície e trazida para o submundo, Clara viu o jeito maléfico que aquelas novas pessoas eram tratadas, só por serem de raças e origens diferentes, e um sentimento de ódio profundo originou por seu povo e pelo deus que eles honravam, ela permaneceu nas sombras e esperou acabar. Finalmente, ela correu para as celas que mantinha os prisioneiros presos e tentou abri-lá… com sucesso! Os prisioneiros usaram essa espontânea gentileza para fugir, e Clara fez o mesmo, eles correram até os tuneis da saída, porém guardas notaram os prisioneiros correndo através da cidadela drow, Clara era a ultima da linha de fugitivos, todos corriam por um corredor apertado da caverna, Clara se virou para os guardas e focalizou todo seu ódio contra o povo que mentiu pra ela, ela começou a gritar e desabafar tudo que sempre queria dizer, mas não foi isso que saiu de sua boca… seu ódio e desejo de fugir se transformou em palavras arcanas, as sombras da caverna apagaram as tochas que os guardas seguravam e os puxaram para o abismo, foi nesse momento que os olhos de Clara viraram poças negras com estrelas… Ela virou as costas para seu antigo povo e correu para a superfície com lágrimas no seu rosto.
[/quote]

5 Likes

Classe: Mago
Raça: Humano Variante
Personalidade: Tem complexo de superioridade, não se importa muito com os outros, exceto com aqueles que são úteis para ele, vive para si mesmo, sente prazer em matar os inimigos.
Religião: Elmer nunca se importou com os deuses, embora ele acreditasse neles, não os considerava como divindades cujo poder não pudesse ser alcançado, mas apesar disso, demonstra uma admiração pelo deus nórdico Loki.
História: Elmer é um mago que deseja a cima de tudo poder, não importa como o consiga, para ele o fim justifica os meios. Ele não liga para as outras pessoas e gosta de viver uma vida sem arrependimentos, o que o coloca-lo em situações tensas com frequência, porém ele sabe reconhecer quando a melhor escolha é agir pelas costas. Apesar de gostar muito de riquezas e de desfrutar de prazer, o que mais importa para ele é a obtenção de poder para um dia ser tão poderoso quanto um deus, ou melhor dizendo, supera-los.
Qualquer coisa chama no discord: Ulghar a Aberração#2502

mago%20rpg

1 Like

Nome: Elena Baltimore

Classe: Warlock

Raça: Humano (Variante)

Personalidade: Elena age de forma fria e arrogante, sempre pensando em trazer o caos e a escuridão ao mundo acima de tudo… No entanto, existe um pequeno porém em sua visão de bem e mal: sua personalidade é completamente distorcida da realidade, visto que ela age de forma bondosa, acreditando que esta fazendo o mal e vice-versa… Por esta razão, seus tutores normalmente usavam a “psicologia reversa” para convencer ela a fazer as coisas que lhe eram pedidas. Adicionalmente, por ser cega, ela normalmente irá errar o caminho para onde deve ir…

Religião: Oficialmente ela trabalha e segue a religião de Hórus, o Grande Deus Egípcio da Vingança, Luz e Justiça, no entanto, ela acredita que esta seguindo o Deus Egípcio do Caos e da Escuridão Seth.

História: Há alguns anos atrás, o inescrupuloso culto de Seth através de rituais ocultos e sacrifícios, tentou trazer à escuridão total a esse mundo e quase o conseguiu, se não fosse pelos Cavaleiros de Hórus, que os impediram à tempo, antes da conclusão de tal ritual profano…

Ao final da luta que desenrolou entre os seguidores daqueles dois deuses egípcios, os Soldados de Hórus, após vitoriosos, começaram a investigar o templo de Seth, em busca de prisioneirose onde lá eles encontraram uma garotinha com vendas em seus olhos e que aparentemente seria usada como sacrifício no ritual que seria performado… O Capitão do Exército de Hórus que ali estava presente, foi em direção a garotinha para aborda-la, onde o mesmo percebeu ao se aproximar dela, que a mesma usava tais vendas pois seus olhos haviam sido arrancados…

- Q-qual seu nome, garota? Pergunta o capitão, horrorizado com aquela situação.

- Elena, Elena Baltimore… Futura Dama de Guerra de Seth! A menina responde com um sorriso No rosto de forma bem animada.

- Entendo… O que fizeram com seus olhos? Pergunta o homem, tentando colher algumas informações sobre aquele ritual que eles haviam conseguido impedir.

- Fizeram? Você é algum tipo de ignorante do culto!?! Eu arranquei meus próprios olhos e dei de presente para nosso Grande Deus Seth de bom grado! Mamãe e Papai falaram que era a coisa certa a se fazer e eu o fiz! Mas chega de papo furado, escuto gritos de dor e cheiro de sangue, significa que o ritual deu certo, não é mesmo? Retruca a menina de forma arrogante e ansiosa por uma resposta positiva.

- Não garotinha, a verdade é qu… Falava o capitão antes de ser interrompido.

- NÃO? Então eu dei meus olhos para nada? Quer dizer que meus pais se mataram para nada? Interrompia a menina em um tom choroso, com lágrimas misturadas com sangue que escorriam por suas vendas.

- Quero dizer… SIM! Claro que o ritual deu certo! Na verdade eu vim lhe parabenizar e irei te levar para o verdadeiro quartel general de Seth onde cuidaremos de você… hehehe… Retruca o homem de forma bem sem graça, não tendo a coragem de falar a verdade para aquela garotinha que chorava à sua frente, depois de todo o sacrifício que ela havia feito.

- M-mesmo? A menina falava tentando controlar o choro, esfregando seu braço contra o rosto para enxugar as lágrimas.

- Mas é claro, eu nunca mentiria para você pequena… Concluía o capitão, se ajoelhando perto da menina e colocando suavemente sua mão sobre a cabeça da garota para lhe fazer um cafuné…

E com esta pequena mentira, que começou a história de Elena Baltimore na Armada de Cavaleiros da Luz do Grande Deus Hórus, que seria treinada para ser uma lutadora da Justiça, mesmo que para ela, eles falassem que ela seria uma guerreira do Caos

Adventure Hook: Elena foi enviada pelo seu culto a Sombrio, uma região neutra no Continente para compor a Brigada do Caos liderada pelo Senhor das Trevas, o Todo Poderoso e Temido Heitor, com o intuito de impedir que cultos de Deuses Bondosos convertam aquela área… Ao menos é isso que ela acredita que esta indo fazer…

1 Like