Erric Taryakiir - O Lâmina Cantante

Apresentação

Carrego a responsabilidade da minha família: Taryakiir (Jóia Resiliente), um clã de nobres elfos praticantes da tradição dos Lâminas Cantantes, habitam desde o seu princípio a capital imperial do bastião humano. Nossa afinidade á magia nos permitiu ajudar o imperio a impedir a propagação da praga o que nos fez amigos próximos do imperador, até recentemente.
Uma conspiração iniciada por nosso patriarca, meu avô, foi descoberta e todos tiveram que pagar a sentença para reafirmar nossa lealdade á realeza e restaurar a nossa honra.
Me juntar á guilda foi a minha sentença.

Descrição

Nome: Erric Taryakiir
Raça: Alto Elfo
Classe/Nível: Mago 1
Sexo: Masculino
Alinhamento: Leal neutro
Background: Nobre

História:

Desde quando eu era chamado de Eryn, ou seja, quando eu era criança, pratico as artes arcanas e marciais ensinadas pela minha família, na expectativa que eu levaria o nome dela para servir o imperador para desvendar o mistério que é a praga.
No meu centesimo aniversário, foi quando adotei o nome do meu avô: Erric, o patriarca do nosso clã e o mais sábio. Foi o que pensei.
Pouco tempo depois foi descoberta uma conspiração arquitetada pelo meu avô para derrubar o imperador e assumir a coroa. Nosso patriarca foi executado e sua família foi sentenciada a rearfirmar sua lealdade ao império de diversos modos, um deles foi que ela deve enviar um dos descendentes do “sábio” Erric para a Guilda de Alurtry, onde explorará o mundo fora dos limites da antiga barreira em nome do imperador.
No momento que essa sentença caiu sobre mim, comecei a procurar muitos e variados meios de escapar dela, estava tomado por ódio do imperador, ele matou o homem que eu mais adimirava e eu não queria servi-lo de volta por causa disso. Mas meu pai, Luric, me convencceu do contrario, admitindo que discorda da atitude de meu avô e que ele foi ganancioso na sua conspiração. Luric ainda reafirmou que era importante para minha família recuperar sua honra e que isso dependia da minha participação na guilda. Então fui alistado nela.
Hoje, sou orientado na guilda pelo meu tio Ciro, um veterano dentro da organização, ele me ajudou a continuar o meu treinamento na arte da Lâmina Cantante e me adequou no dia dia de um aventureiro. Tenho vergonha do nome de meu avô e quem o reconhece me encara com desprezo. Costumo me apresentar pelo nome do meu clã e busco redenção pelos seus pecados.

Aventuras Relacionadas