Chronicles of Albigard

Atenção Aventureiros corajosos de todos os reinos! Eu Eduardo Giovani estou organizando uma aventura customizada de D&D 5ª Edição, a todas as pessoas interessadas em uma aventura cheia de mistérios, combates épicos e um pouco de suspense então venha e enfrente estes desafios.

Entretanto, para você participar dessa campanha, você precisará de alguns requisitos básicos para melhor adequarmos o cenário para que a campanha ocorra de maneira organizada e divertida. Segue a baixo a lista de requisitos para você poder ser um dos selecionados.

Requisitos do Jogador

  • Conhecimento básico das regras do D&D 5ª Edição
  • Quanto tempo você joga RPG
  • Sua conta no Discord
  • Ser maior de 16 anos

Requisitos do Personagem

  • Sexo
  • Idade
  • Raça
  • Classe
  • Alinhamento
  • Personalidade
  • Afiliações
  • Adventure Hook: seja bom ou ruim. O que motiva o seu personagem a desbravar os mistérios de Albigard?

Você também pode cadastrar seu personagem pelo Dungeon Vault se quiser: #vault:personagens

É importante ressaltar que eu estou selecionando jogadores que criem personagens com histórias ricas e coesas. E que o jogador crie um personagem com personalidade, e que o mesmo se dedique ao jogo. Se você conseguir realizar tal feito você será bem vindo. :slight_smile:

Campanha

Título: As Crônicas de Albigard
Sistema Utilizado: Dungeons and Dragons 5ª Edição
Data e Horário: Sábado dia 22/12/2018 terá início na parte da tarde ás 17:00H
Vagas: 6

Sinopse

Após incontáveis anos de guerras e desgraças o Reino de Albigard finalmente foi fundado e os seus inimigos os Ketzer foram derrotados pelas forças conjuntas da recém fundada religião Cristã e os legionários comandados pelos Quatro Fundadores.
Agora com a paz finalmente estabelecida no reino as legiões se focam em procurar os focos recentes dos Ketzer, de silenciar vozes rebeldes contra o governo e de explorar as terras além das Exoren Shur (Cordilheiras de Enxofre) e as Ilhas Deserticas em busca de outros povos dos quais eles possam estabelecer relações comerciais e diplomáticas.
E nesse contexto de relativa paz, o Governador da Província de Murah pede ajuda a Ordem dos Inquisidores para solucionar um problema de estranhas e grotescas aberrações que estão atacando os cidadãos.
Então, recebendo esse pedido a Comandante Mor dos Inquisidores manda um grupo de novatos sob o comando de Mary Jane Morguenstain para solucionar os mistérios que assombram a ilha e destruir essas aberrações, ou morrerem tentando…

1 Like

Tenho interesse em participar :black_heart:
Conheço as regras, jogo há mais ou menos um mês e minha ACC no Discord é mike#0209. Sou maior de 16.
Meu personagem seria do sexo masculino, 237 anos, sendo um Clérigo Elfo da Floresta estritamente Leal e Bom, com uma personalidade calma, gentil e polida, tentando sempre evitar a violência desnecessária e ajudar onde for preciso e necessário. Ele é servo fiel a Deusa Mishakal e seu grande objetivo é obter os Discos de Mishakal, uma relíquia sagrada perdida há muito tempo. Rumores e boatos dizem que alguém no Reino de Albigard sabe algo a respeito. Ao chegar lá, se depara com toda a situação e se vê torcido a ajudar sob as ordens da comandante Mary, se vendo extremamente útil nesse cenário.

1 Like

@Mike_Felipe, se você deseja participar, inclua as informações solicitadas pelo mestre. Por favor, leia com atenção o tópico antes de postar uma resposta. :anismart:

1 Like

Comecei a editar e esqueci de apertar o botão de responder jahsuahauahauahaua

Opa, sou iniciante aqui, mas jogo rpg a 15 anos. kkkkkkkk
Tenho 31 anos.
Discord: b0n4f1d3#9098
Gostaria de participar, sei todas as regras da 5ªedição.
Só gostaria que alguém me ajudasse com o roll 20, pq sou virgem nele.
Sou virgem na verdade nessa coisa de rpg online, pq eu passei maior parte da vida jogando e mestrando rpg presencial. Então, se alguém puder me ajudar com isso eu agradeço demais. :smile:

Meu personagem será Karamir.

Raça: Meio orc

Idade: 24 anos

sexo: Masculino

Classe: Bárbaro (com futuros níveis de ladino)

Alinhamento : caótico e bom.

Karamir é um meio-orc que foi fruto de relacionamento entre um bardo humano e uma orc “selvagem”.
Passou o inicio da sua vida nas comunidades dos bárbaros, levando uma vida extremamente selvagem, onde despertou sua fúria e conhecimentos inicias de combate.
Mas, como todo filho, tinha aquela vontade imensa de conhecer seu pai. Na busca por ele, descobriu que seu pai era um bardo nobre, e na vontade de ter maior contato com ele, aprendeu a se portar de um jeito melhor, conversar melhor e até refinar suas habilidades, mas não deixando de ser aquele força bruta que o deixou vivo por tanto tempos nas terras selvagens. Agora sobre a sombra do seu pai, e com vontade de deixa-lo orgulhoso, Karamir, que apesar de um jeito frio, pretende levantar ainda mais o nome do seu pai ganhando renome e se aventurando. Mas com vontade também de dar uma vida melhor a sua mãe.

Personalidade: Apesar de ser bárbaro vindo da selvageria, Karamir passou um tempo que com seu pai, p que o ajudou a refinar suas habilidades de luta. Não é aquele bárbaro que sai que nem maluco gritando e batendo em tudo, mas sim um cara um pouco mais sábio que isso, mas não deixando de ser bruto. Sua fúria vai ser tipo um buff físico, já que ele aprendeu a lidar melhor com a raiva.
Frio até um certo ponto, já que o convívio com o pai bardo o tornou mais comunicável. Mas depois de uma bela cerveja Karamir é aquele tipico cara durão com o coração bom, meio malandro e com muita vontade de se aventurar, sem medo de correr riscos. Não é aquele tipo de pessoa que fica em cima do muro, e tem opiniões formadas sobre quase tudo.

Antecendente : Nobre.

Adventure hook: O que leva Karamir a se aventurar é a vontade de ter fama e dinheiro, mas isso não é mais importante que a simples vontade de ajudar, o que também ajudaria com a situação de sua família.
Ajudar nessa missão, seria o primeiro grande passo para ele se firmar no mundo.

Gostaria de saber como que funciona a criação de personagem e modelo de rolagem de atributos…
Espero poder ser selecionado e ajudar bastante na mesa.

1 Like

Informações sobre o jogador:
1- Já lí algumas vezes o livro de d&d 5e então posso dizer que apresento já um certo conhecimento das regras do sistema.
2- 1 ano de experiência com rpg.
3- Conta do Discord: BerserkerFury #8536
4- 18 Anos

Requisitos do personagem:
Nome: (Não tinha na descrição mais acho interessante para me referir ao personagem pelo nome e não como “Ele”) Ulysses

Sexo: Masculino

Idade: 45 anos

Raça: Humano

Classe: Guerreiro

Alinhamento: Lawful/Neutral

Personalidade: Alguém que leva seu trabalho muito a sério (As vezes além da conta), mas com tempo demonstra ter uma personalidade protetora e gentil.

Afiliações: Relação com a organização da religião Cristã -> Foi um Cruzado Sagrado. (Não sei se esses legionários são equivalentes aos Cruzados que existiram na guerra santa, mas isso pode ser modificado depois de acordo com o desejo do mestre).
Taverna do Tronco Oco -> Atual guarda.
Ghama (Humana) -> Dona da Taverna do Tronco Oco e amiga de longa data de Ulysses.
Grunt (Orc) -> Um dos guardas da taverna, debocha de Ulysses sempre que têm a chance, mas também dá um ótimo saco de pancada ;)

Adventure Hook: Na época em que serviu a Igreja cristã, Ulysses lutava para pagar suas dívidas e sustentar sua família, no entanto, no decorrer da guerra ele foi forçado a fazer coisas que iam contra seus ideais (Tortura, queimar “Bruxas”, etc) um dia ele foi ordenado a matar uma criança; Ele negou a realização de tal ato e desfez sua relação com a guerra, indo trabalhar agora como guarda de taverna, da cidade onde morava, sendo visto como um desertor, apelidado como Ulysses, O Fraco, ou Ulysses, O Traidor.
Um dia retorna para casa para encontrar sua família e alguns de seus amigos próximos mortos e com sinais de tortura. Hoje procura pelos responsáveis e irá até o inferno se necessário para descobrir quem machucou seus entes queridos.

2 Likes

Requisitos do Jogador

  • Primeira vêz jogando na 5ª edição, mas já gastei umas boas 30 horas estudando o livro do jogador para construir minha 1ª build de Warlock.
  • Já joguei umas campanhas de D&D 3.5 a alguns anos atrás, estou voltando recentemente agora que estou de férias da faculdade.
  • IgorTorati#2883
  • 19 anos, por enquanto, jaja upo de lvl.

Requisitos do Personagem

  • Sexo: Masculino

  • Idade: 17 - 19

  • Nome: Vananris Tapharrak.

  • Raça: Meio Elfo

  • Classe: Warlock(Bruxo)

  • Alinhamento: Caótico Bom

  • Personalidade: Reservado, não desperdiça palavras a não ser que ache necessário; Desconfiado, pelo ambiente que foi criado sempre desconfia de pessoas que não são próximas.

  • Afiliações:(não entendi ao certo)

  • Antecedentes: Charlatão (ou o que criei para o meu personagem (respeita a regra de 2 habilidade e 2 ferramentas))

  • Adventure Hook: exterminar todos que seja maligno e que possa me ajudar a encontrar os últimos responsáveis pelo ritual profano realizado em meu nascimento, após concluir meu objetivo me considerarei maturo para voltar ao meu pai e ajuda-lo com seu objetivo.

  • Parentesco: Pai de criação é um Fiend (Demônio/Diabo), mãe e pai biológicos desconhecidos(não totalmente desconhecidos, mas quero fazer se encaixar na história da melhor forma possível então depois posso trocar ideia com o DM). Meu pai de criação é um Fiend que tem como objetivo exterminar os lideres malignos dos Infernos de Baator por terem matado sua amada, um amor proibido com uma criatura divina pura (sim, isso é quase uma copia de uma das histórias do 3.5e).

Agora tem um ponto que gostaria de discutir, um resumo da história do meu personagem é: nasci em um ritual profano realizado por um grupo de elfos e magos, alguns anos depois um Fiend apareceu e matou todos os que executaram aquele ritual, o que não seria algo comum, mas esse Fiend não me matou, ao invés disso me criou como seu filho, o alinhamento desse Fiend era Caótico bom por algo que aconteceu em seu passado, algo relacionado a um amor com uma criatura divina.

**Não sei se a história que estou planejando para meu personagem casa muito bem com a história que você está planejando por ter como pai de criação um Demônio/Diabo e ter nascido de um ritual profano, talvez ele tenha se infiltrado na igreja e esteja tentando subir nas patentes para descobrir algo sobre os responsareis, mas se você achar que pode se encaixar bem na história gostaria muito de fazer parte da sua mesa, quero muito testar a classe de Warlock e aproveitar as férias para jogar RPG, faculdade sabe como é.

2 Likes

Requisitos do Jogador

  • Conhecimento básico das regras do D&D 5ª Edição – OK

  • Quanto tempo você joga RPG ---------------------------------------- 12 anos (uma pausa na epoca fim de ensino medio começo de faculdade)

  • Sua conta no Discord----------------------------------------------------- Stramp#0010

  • Ser maior de 16 anos ---------------------------------------------------- 28 Anos

Requisitos do Personagem

*Nome ------------------------ Huador

  • Sexo ------------------------- Masculino

  • Idade ------------------------ 43 anos

  • Raça ------------------------- Humano

  • Classe ---------------------- Ranger

  • Alinhamento ------------ Caotico Bom

  • Personalidade ---------- Um homem velho amargurado pela dor da perca desencantado com divindades, porem ainda um homem bom porem ja nao liga nem deve lealdade a nada apos acontecimentos horrorosos em sua vida agora só busca encontrar o responsavel por tais acontecimentos. Ele esconde sua dor atraves de sorrizos e brincadeiras mas apos algum convívio ja se percebe sua depressao mesmo assim ele nao fala muito sobre seu passado recente, isso deixa um grande tom de misterio em volta dele.

  • Afiliações --------------- Existe um irmao, a muito tempo nao visto separados por brigas infantis de irmao
    no qual ele tem um certo arrependimento.

  • Adventure Hook: seja bom ou ruim. O que motiva o seu personagem a desbravar os mistérios de Albigard? ------------------ HuaDor apos acontecimentos tragicos em sua vida se ve desolado, tais acontecimentos vao sendo divulgados no decorrer da historia onde os outros aventureiros passaram a saber mais sobre o misterioso Huador. Ele se exilou em florestas utilizando seu conhecimento de caçador aprendido com seu pai juntamento com seu irmao GuilgDor.
    Um certo dia em meio a uma caçada HuaDor encontra um lobo jovem ferido e o acolhe no qual ele cria um vinculo de amizade , alguns anos vivendo sozinho na florestas nada parecia mudar sua rotina de caça, simples artesanatos de ferramentas, brincadeiras com seu lobo no qual ele chamava de Ezuri. Mas em meio ao nada dessa rotina numa caçada Ezuri corre pra encontrar a presa acertada por HuaDor, HuaDor segue o lobo que toma grande distancia dele apos alguns minutos correndo atras de Ezuri, Huador o encontra, mas somente a cabeça e nao encontra o antilope q havia alvejado na caça, e olhando adiante ele ve um grupo de bandidos partindo de carroça sorridentes com um antilope na carroça e o resto de Ezuri provavelmente iriam tirar a pele para vestes.
    Isso traz uma grande dor a HuaDor e traz de volta a dor do passado entao pega as poucas coisas q tem e parte em busca de confrontar seu aqueles q lhe trouxeram essa dor.

Salve espero q tenha ficado tudo certinho se faltou algo perdoa nois !
to online do discord diretasso ! só chamar !"
FALOWW é noiss

2 Likes

Requisitos do Jogador

  • Conhecimento básico das regras do D&D 5ª Edição - Ok
  • Quanto tempo você joga RPG - Dentre vários sistemas, há 3 ou 4 anos.
  • Sua conta no Discord - Rod#4411
  • Ser maior de 16 anos - Idade : 20 anos

Requisitos do Personagem

  • Nome : Xenos Myriad

  • Sexo : Masculino

  • Idade : 13*/29

  • Raça : Coon Kin ( Homebrew : https://www.dandwiki.com/wiki/Raccoon_Folk_(5e_Race) )

  • Classe : Mago

  • Alinhamento : Caótico bom

  • Personalidade : Um tanto espivitado, costuma ser corajoso até demais para quem é um mago. Toma as ações que acha corretas e não costuma pedir a opinião dos outros para fazer o que acha que pode resolver o problema. No entanto, é extremamente leal no sentido de que uma promessa feita será cumprida, mas segue o princípio de que os fins justificam os meios. É também, um pouco preconceituoso com outros usuários de magia que não sejam magos, constantemente alegando que sua magia não passa de brincadeiras de crianças; isso se reflete na forma de inveja quando vê um mago ou outro usuário de magia muito mais poderoso que ele. Xenos, portanto, sempre busca aumentar seu poder. Não sempre, mas com certa frequência prefere usar sua magia para resolver conflitos sociais. É, no entanto, um tanto amigável se a pessoa também se mostra dessa maneira para ele.

  • Afiliações : Sua escola de magia Arcanis Mentoris e um amigo perdido, Bertram.

  • Adventure Hook: seja bom ou ruim. O que motiva o seu personagem a desbravar os mistérios de Albigard? (Imagino que não precise descrever o BG do personagem aqui, então vou escrever somente a parte do hook.)
    Depois de ter acordado após aquele evento tumultuoso, a entrada secreta da Arcanis Majoris era praticamente a única coisa que Xenos conseguia se lembrar. Ao chegar lá, diversos magos tentaram o ajudar, mas sem sucesso. Por fim ele aceitou aquele novo corpo estranho, e tentou se adaptar à ele da melhor maneira. Xenos novamente se afundou em livros para tentar recuperar seu conhecimento, mas, desconfiado, um dos preceptores da Escola o mandou em busca das soluções dos Mistérios de Albigard, devendo retornar quando tivesse descoberto alguma coisa sobre o que estava acontecendo, para provar sua lealdade e sua identidade.
    Xenos então parte, em busca desses mistérios, tentando revelar seu recente passado e tentando aprimorar-se em sua busca insaciável por poder.

    Bem, eu uso essa raça homebrew porque na background ele acaba se tornando um deles, mas com um pequeno ajuste posso transformá-lo em humano ou outra raça qualquer, enfim…
    Espero que goste ^^ Costumo estar online.

Sobre mim
Conhecimento: Leio o bastante o livro porquê gosto de criar personagens no meu tempo livre.
Tempo de jogo: Jogo a uma semana mas nunca joguei D&D 5e.
Discord: Mr.Sir#1045
Idade: 19 anos

Personagem
Sexo: Masculino
Idade: 38 anos
Raça: Gnomo da Rochas
Classe: Artífice
Alinhamento: CN
Personalidade: Anti-social, mentiroso (apenas quando necessário), apático e fala pouco. Só faz aquilo que o der lucro ou vantagem, ou seja, se achar alguém em perigo só a ajudará se achar útil para algum objetivo próprio.
Afiliações: Seu irmão desaparecido Sebastian
Adventure Hook: Solomon e seu irmão foram encontrados abandonados quando crianças por uma guilda de aventureiros conhecida como Asas de Pegasus, que cuidou e ensinou eles a sobreviver no mundo. Com o passar do tempo, eles foram aprendendo cada vez mais com os aventureiros da guilda. Sebastian seguiu o caminho da feitiçaria, enquanto Solomon gostava de colecionar e entender como funcionam os artefatos mágicos. Depois de alguns anos , Solomon estava voltando de uma missão quando ouviu gritos vindos da base da guilda e correu para ver o que havia acontecido. Chegando lá percebeu que os membros da guilda estavam lutando entre si. Ele atravessou as batalhas em busca de seu irmão mais novo pois sabia que ele não lutaria e precisava protege-lo. Quando o avistou, ele estava preso junto com alguns outros membros na caçamba de uma carroça que estava se afastando do local. Um dos inimigos que estava na carroça tocou uma espécie de corneta e todos os membros que estavam lutando fugiram da batalha e sumiram. Após ter falhado em perseguir os sequestradores, Solomon voltou para a base para falar com os membros restantes. Lá descobriu que o antigo líder da guilda fez um discurso dizendo que só fortes poderiam lutar ao lado dele e que os fracos não passavam de escória e fez com que uma batalha se iniciasse. Solomon percebeu que aquela batalha era apenas um distração para sequestrar alguns membros. Juntou os membros restantes e iniciou uma nova guilda com o intuito de se vingar daqueles que uma vez foram seus companheiros: A Quimera das Cinzas.

Opa, estou de férias e tava procurando uma campanha para jogar nos finais de semana. Segue os requisitos:

Requisitos do Jogador:

  1. Entendo da estrutura básica, rolagem, modificadores,combates,magias.Como última vez que joguei faz uns 4 meses,ainda me considero um iniciante. Estou lendo o básico novamente pra relembrar.
  2. Comecei em Novembro de 2016 em uma mesa Presencial de D&D5E. Depois com a falta de tempo, migrei para o Roll20 e continue jogando.
  3. Sith#3220
  4. 22 anos

Requisitos do Personagem:

Nome do Personagem: Thur Blackwave

  1. Masculino
  2. 25 anos
  3. Anão das Colinas
  4. Clérigo
  5. Bom e Leal
  6. Personalidade: Altruísta e sempre disposto a ajudar o próximo.Carrega um grande pesar de um erro cometido no passado, sendo o motor das suas ações morais.Tem um senso de honestidade, independente dos desafios, buscar dar o melhor de si.
  7. Afiliações: Perdeu seu tio e família na Guerra da Cidadela de Abdar contra os Orcs. Possui vínculo divino com Moradin, onde o designou a uma missão, onde sua única pista é a palavra Albigard.
  8. Antecedente: Nobre e Acólito. Trabalhava como aprendiz de Clérigo em um Monastério Anão na Cidadela de Abdar.
  9. Adventure Hook:

Trecho do Diário do Clérigo de cidadela.

1371 DR - DIA 88

Eu estava em um deserto e uma batalha estava sendo travada. Havia corpos de meus irmãos espalhados no chão de lama e sangue. Ouvia-se escudos sendo rechaçados, sons de espadas se entrecruzando, gritos de ofensa dos dois lados que misturavam Elfos, humanos, Anões e Orcs em um só lugar. E o som de homens caindo em desespero em seu leito de morte. Estava trajado de uma roupa de cota de malha, um Machado e um cetro, e na minha cintura havia um livro enorme e antigo.Percebi que minhas mãos estavam sujas de sangue. No horizonte não havia nada, e nos céus as nuvens cobriam como uma manta negra e uma horda de corvos vigiavam esperando a morte como alimento .
Nunca havia visto tanta escuridão e dor em toda minha vida. Eu ouvia gritos de ajuda e socorro e de orações ao patrono Moradin. Me sentia impotente por aquelas almas e temia pelo fracasso. Foi quando soou um chamado, que lembrava o som de um Javali em prantos e eu o reconheci, era de meu Pai. Ele estava trajado com o símbolo do nosso Cla, Battle Hammer em seu torso, com uma armadura prateada que iluminava todo o deserto, ele estava como o próprio Deus. E nesse momento toquei no meu amuleto, o símbolo de meu patrono - um machado sobre uma mesa de fornalha - pendurado no pescoço buscando consolo de Moradin. E ele gritou com lágrimas nos olhos:

Por que a traição meu filho! - gritava ele - em fugir de seu destino e nos causar a dor!
Eu tentava falar, mas não saia voz, apenas escutava. Meu pai me culpava por ter matado os seus homens. Foi quando percebi que estava contra ele naquela batalha.

Eu o subestimei - enxugando as lágrimas no rosto e segurando seu machado com as duas mãos - e a partir de hoje, filho meu você não é.

E correu em minha direção com o machado.Eu tentei me mover, mas tambem nao conseguia, e o desespero correu em minha mente, e antes de seu machado acertar meu crânio e me levar para o Além Morte gritei:

Moradin!!

Foi quando comecei a escutar a cantata de oração a Moradin, mas não apenas isso, estava em um local diferente.Sob a sombra de uma ilha.

Rei sob a Montanha
Rei dos Reis
Da profundidade da pedra que chamamos

Veja nossa música
Encha nossos corações
Em nome do Moradin Greatfather, chamamos

Velocidade dos nossos martelos
Guia nossos eixos
A partir das planícies empoeiradas, chamamos

Para a frente é o teste
Os tempos abundantes são passados
Em nome do Moradin Greatfather, chamamos.

Na minha frente, um grupo de humanos encapuzados gritavam e apontavam para o Leste:
ALBIGARD,ALBIGARD!!
Depois o grito de uma mulher em sofrimento ao meu lado, toca em meu ombro e a dor reverbera sob minha espinha me fazendo acordar.
Acordo assustado e em lagrimas, dizendo em sussurros:

Isso…foi um presságio de meu Deus. Moradin, ele…ele quer que eu vá para ALBIGARD.

Enche nossos corações…Guia nossos eixos Moradin,Greatfather. Vou ao teu encontro.

1 Like

Eaw, eu jogo rpg mais o menos um ano e meio, tenho conhecimento das regras, minha conta no discord é Claudio13#6159, eu tenho 22 anos de idade.

Sexo: Masculino
Raça: Alto Elfo
Classe: Druida
Alinhamento: N/B
Personalidade: Razic é um jovem elfo com pouco mais do seus 100 anos, é um rapaz que se preocupa com os mais necessitados mais não faz nada sem ter certeza, com receio do seu passado! Um jovem bondoso e calmo, que sonha se torna um membro do conclave de jade.
Afiliações: Vida,natureza, conclave de jade.
Adventure hook: Razic Eãrmerile (Pronucia:Razique)_

A família Eãrmerile sempre foi muito rica e poderosa sendo a única família que tinha um verdadeiro castelo comparado aos seus vizinhos de pobres, nem si quer saiam de seu castelo para evitar todos os outros do lado de fora e quase todas as manhãs se ouvia a mesma pergunta : O que diabos uma família rica e poderosa de elfos faz aqui em uma cidade simples mercante?. De fato era uma dúvida que pairava na cabeças de todos que passavam por ali, mas ninguém era louco o suficiente para perguntar, já que a via tantos guardas armados sempre, e aqui nasceu Razic um elfo loiro dos olhos verdes com pele branca, foi crescendo dentro deste castelo que logo foi entendendo que funcionava mais como uma prisão do quer um lar! Infelizmente, a região onde morava, sempre sofre com o inverno, e para surpresa de todos ele chegou bem antes do normal sem razão alguma, fazendo maior parte dos residentes nas docas passarem fome e até mesmo a parte mais rica situada no distrito alto teve suas complicações, foi aí que Razic se mostrou diferente de toda sua família: Ele queria ajudar, queria dar comida e água para todos necessitados mas era proibido de fazer tal atitude.

Ignorando as ordens dos seus pais até mesmo dos seus irmãos mais velhos ele obrigou os seus servos a levarem suprimentos em grandes carroças em um raro momento que sua família saiu de casa deixando ele e os servos sozinhos em casa. Pela primeira vez ele viu tudo que estava fora de sua casa, casas velhas e pobres, pessoas com caras de triste até mesmo cheiros que nunca havia sentido, tudo ali era uma novidade nada agradável…Passando direto para a praça ele e seus servos começam a distribuir o suprimentos, para sua surpresa já havia estranhos fazendo a mesma coisa, então ele se juntou aos estranhos e ajudou a todos como podia, infelizmente, um ato de bondade não era suficiente para o nome que carregava, ao perceberem que era da família Eãrmerile, todos se voltaram contra ele, como se ele fosse o culpado de tudo, como se espancar e matar um jovem inocente fosse a solução, “Matem esse riquinho estúpido&quot”," A sua família inteira merece queimar, você está fora da mansão nada protegerá você", e cada vez mais gritos de raiva e insatisfação eram mais comuns, com medo e assustado o garoto retorna ás pressas ao castelo junto dos seus servos, quase foram pegos mas conseguiram fugir era o que pensavam, porém uma vez dentro de casa se depararam com o dono dela com uma cara de puro ódio e com uma simples pergunta: “Quem foi o responsável por essa tamanha vergonha ao meu nome?”, todos apontaram a criança e ainda argumentaram que fizeram o que ele mandou assim como o próprio Adrel’Vanrin tinha mandado, então com mais raiva em sua face, ele perdoou os servos e mandou que jogassem fora o Razic, falando que ele não era um filho digno, e assim foi feito: Ao ser jogado para fora a multidão estava do lado de fora, todos soltaram uma expressão de triunfo como se aquele garoto fosse uma oferenda, todos correram para pega-lo mas sem ao menos perceber dois homens encapuzados que estavam distribuindo comida, um agarrou o garoto e outro se usou metamorfose, o garoto não conseguiu ver o que era mas era bastante grande.


Agora, no meio da floresta o homem então fala:" Você não merece esse nome criança, você é bem melhor que todos eles, jogue esse sobrenome fora e venha conosco, não serei seu novo pai e nem tutor, eu só da Enclave de Jade e ensinarei a você a sobreviver e proteger os que precisarem se quiser é claro"

​Uma voz feminina então responde:“Rápido demais Ornim, ele é só uma criança, vamos leva-lo ele decidira o que fazer depois, olhe só para ele está chorando é óbvio que não sabe nem o que dizer, pronto ,pronto não precisa ficar triste”

​Razic:“Eu não estou chorando de tristeza, sim de felicidade, por favor me levem com vocês.”

​Razic, passou anos aprendendo a viver e a proteger os outros, se tornando um druida que jurou salvar aqueles que precisam sendo seu maior sonho ser digno de ser do Enclave de Jade, ao ter confiança suficiente ele partiu para o reino de Albigar, jurando a si mesmo que ajudaria todos os pobres, doentes e famintos que puder, Razic acredita com toda sua alma, que se fizer um bom trabalho, então poderá enfim ser um membro do enclave de jade com muito orgulho de si mesmo.

2 Likes

Nome: Tarkos Sarkôja
Classe: Ladino
Idade: 49 aproximadamente
Sexo: Masculino
Raça Humano
Caótico Neutro
Feanor#9411
Jogo a 12 anos e tenho 25 anos
Motivação: Preciso encontrar alguém chamado Grisko um clérigo de minha religião e assim seguir com minha missão aos portões de Guelebeg onde oferecerei minha alma em troca de poder. Eu quero ter todo o conhecimento e poder que eu puder.
Personalidade: Sou social e galanteador. Gosto de homens e mulheres e vivo como se nada importasse além de meu deus Nerull.

Acordo em um lugar calmo e húmido, existe um cheiro de podridão e uma goteira pingando lentamente em minha testa. A única luz que existe a princípio vem de uma porta a cinco metros que é forçada aos socos e chutes. Depois de um curto silencio… posso escutar: Aqui é a guarda de Ygrisor, abra imediatamente essa porta. Me pergunto qual é o problema e onde estou, o que é aquele cheiro? Eu já matei alguns homens, mas nunca o cheiro de morte foi tão forte misturado com o de sexo. A porta se abre e homens de armadura me desmaiam com um porrete na cabeça. Ao cair vejo antes de perder a consciência várias raças deitados ao chão. Homens, anões, elfos e até mesmos orcs machos e fêmeas mortos, mas com grandes sorrisos em seus rostos. E ali estou eu banhado em sangue. Não sei onde estou ao certo, mas aquele lugar me faz bem por alguma razão e isso me deixa enojado e ao mesmo tempo feliz. Sou carregado e não consigo ver muito por onde vou, mas meu nariz sente o cheiro da cidade. Finalmente chego a um local. Acredito ser uma estalagem e lá vejo uma mulher de aproximadamente 60 anos. Parece que em sua juventude era muito bela e com seus olhos azuis que me penetra a alma eu entro em desespero.

Requisitos do Jogador

• Conhecimento básico das regras do D&D 5ª Edição: Eu apenas joguei usando o D&D 3.5e e 4e, mas eu acompanho uma websérie de D&D que utiliza a 5ª edição, além de estar assistindo alguns vídeos 101 para me familiarizar novamente com o sistema.

• Quanto tempo você joga RPG: Comecei em 2011 jogando através do programa 2ic (R.I.P), mas fiquei jogando/narrando só entre 2011-13 e voltei a ter interesse recentemente(2017) devido a campanha Critical Role Vox Machina.

• Lexie#7243

• 20 anos

Requisitos do Personagem

• Nome: Ilwe Lavellan

• Sexo: Feminino

• Idade: 92 anos

• Raça: Drow – Elfo Negro

• Antecedente: Eremita

• Classe: Feiticeira (Magia Selvagem)

• Alinhamento: Caótico Neutro

• Personalidade: Ilwe tenta refletir em suas palavras e ações os ensinamentos de Eilistraee. Oferece ajuda quando pode, não se prende as coisas materiais e promove a harmonia entre as diferentes raças, mas caso algo ou alguém persistir em intervir nessa paz ela não pensará duas vezes antes de lhe cortar a cabeça.

Costuma ser uma pessoa fechada. É ignorante dos costumes e culturas dos demais
(não por querer), tudo que conhece veio de livros e de outros drows que não viam nenhum mal nenhuma mentirinha aqui e ali.

Afiliações: A Igreja de Eilistraee, Ithilwen e Ryvian.


Pela terceira vez no ano, “A Caça” havia sido um sucesso. A lua banhava as silhuetas de meus irmãos e irmãs que dançavam, despreocupados, em volta da fogueira eles rodavam e riam, o melódico ritmo da música provida pelos bardos enchendo nossos corpos de energia. Licantropes, gnomos, elfos da floresta e elfos negros unidos em harmonia. Juntos comemorávamos as deusas Eilistraee e Selûne. A noite perfeita, era nisso que acreditávamos, é nisso que eu ainda quero acreditar.

Recentemente, bem, desde a quarta e última Caça do ano, nossa comunidade tem sido atormentada pelo mesmo sonho. O de uma elfa negra que na noite da terceira Caça foi levada por seguidores de Lolth. Muitos interpretaram os sonhos como um sinal de Eilistraee, nos avisando que alguns de nós desviávamos de seu caminho. Contudo os sonhos tem se tornado cada vez mais detalhados e aos poucos fomos reconhecendo a mulher que aparecia nesses sonhos.

Ithilwen, uma sacerdotisa de Eilistraee, Cantora da Lua e minha mãe.

Como se todas as peças se encaixassem, memórias sobre Ithilwen inundaram a mente de todos.

Ithilwen era uma plebeia em Menzoberranzan que foi acolhida por uma família nobre que havia se interessado pelo seu talento na criação de adornos e medicamentos. Foi lá que ela conheceu Arannis, um drow galanteador e principal consorte da matriarca da família. Como você pode imaginar, isso não acabou bem. Ithilwen, minha mãe, teve que fugir da sua fúria e para a sorte dela encontrou refúgio no esconderijo de um gnomo chamado Ryvian.
Ryvian por muito tempo serviu como escravo para os drow, mas que conseguiu escapar graças a ajuda de um cavaleiro que seguia os ensinamentos de Eilistraee. O gnomo a levou para um armazém abandonado onde encontraram um dos servos da Donzela Escura, que abriu um portal que os levassem para um de seus templos.
Assim Ithilwen encontrou seu caminho, o único caminho e para demonstrar sua gratidão dedicaria o resto de sua vida para que o máximo de almas aceitasse Eilistraee como sua Deusa.

Poucos meses depois ela me teve e tudo pareceu bem e realmente estava bem. Demonstrei magia selvagem ainda jovem e apesar disso assustar até os outros membros da clero, não intimidou minha mãe. Quanto mais meus surtos ocorriam mais ela se dedicava para garantir que eu fosse mantida no caminho e aceita pelos demais. Uma mulher maravilhosa. A mãe perfeita, era nisso que acreditávamos, é nisso que eu ainda quero acreditar.

Recentemente, bem, desde uma semana atrás, as visões cessaram para todos, menos para mim. Eles não são mais sobre a noite em que ela foi levada, mas sim sobre a minha vida. Não consigo distinguir o que é dito neles ou detalhes, sendo que muito dessas visões possuem uma neblina que aos poucos está dissipando, mas elas levantam perguntas a respeito de quem eu sou ou, pelo menos, de quem eu fui.

A única certeza que tenho é a de que só conseguirei as respostas para essas perguntas quando encontrar Ithilwen ou aqueles que a levaram.


Há muito tempo…
Uma hora tudo fora belo…
Uma hora tudo fora simples…
Agora Ilwe teme que tudo nunca foi.
Agora Ilwe nada é.


Fim da novela das 20h

TLDR;
• Adventure Hook: O que motiva o seu personagem a desbravar os mistérios de Albigard?
Ela busca aprender a controlar sua magia e descobrir o que ela realmente deseja, assim tornando-se mais forte para poder retornar a Menzoberranzan em busca de sua suposta mãe, Ithilwen.
E quem sabe? Talvez ao explorar Albigard também encontre respostas para as estranhas visões que a afligem quando entra em transe.

Vou voltar pra editar a história. Psshhhhh, você não me viu…

1 Like

Requisitos do jogador:

  • 3 anos de experiencia
  • 333#3656
  • 20 anos

Requisitos do Personagem

  • Nome: Mamom
  • Sexo: M
  • Idade: 19
  • Raça: Tiefling
  • Classe: Feiticeiro (linhagem dracônica)
  • Alinhamento: CM
  • Personalidade: introvertido, sensorial, julgador e manipulador. (psicopata)
  • hook: Tudo começa na cidade Acaladefe, onde Mamom e sua irmandade que buscam poder e resolvem buscar a vida eterna através dos poderes do seu deus Nerull (que representa a morte), por meio de um grimório de Mormaguil que contem um ritual q consegue usurpar grandes poderes. Em uma de suas reuniões, Mamom é convocado e acaba se infiltrando em um grupo comandado por Mary Jane pra procurar o tal grimório.
  • Motivação: Sabendo que há uma pista do grimório: Mamom, em sua sede de poder, quer adquirir o grimório para causar o caos no reino de Acaladefe. Pois sofre/sofreu mto preconceito por ser um tifling em um reino cristão. (esse grimório daria o poder necessário para sua vingança)

Requisitos do Jogador

  • Conhecimento básico das regras do D&D 5ª Edição: Conheço bem a fundo o sistema.
  • Quanto tempo você joga RPG: Alguns meses, mas comecei naquela ansia, ai ja viu, devorei os livros todos.
  • Sua conta no Discord: legit#9045
  • Ser maior de 16 anos: tenho 22 anos

Requisitos do Personagem

*Nome: Bennedetto “Atchim” de Medici

  • Idade 40 anos
  • Raça FODENDO GNOMO DAS ROCHAS, OBVIAMENTE!
  • Classe Mago, no lvl 2 Mestre do Conhecimento
  • Alinhamento neutro
  • Personalidade Bom, primeiramente, atchim, é muito, mas muito, medroso. Ele vai querer fugir e não lutar o máximo que puder. Segundamente, ele é muito alérgico, alérgico a plantas, elas não podem tocar sua pele, frutos do mar e amendoins. Ele não gosta de se esforçar, somente quando o assunto é magia. Ele já leu, todos os livros da grande biblioteca da vila mágica de leticius (uma vila q eu criei, se quiser, te mando a história) e gosta muito de se gabar por isso. Sempre que houver um livro, independente do assunto, ele ira querê-lo, não exitando em lutar por ele, afinal, quando o assunto é conhecimento, ele não se segura e vira um guerreiro destemido. Além disso, ele tem um personalidade, muito agradável, ele é paciente, sempre que alguém menos inteligente do que ele, precisar de ajuda, ele irá explicar a solução pacientemente e com bom humor. Porém, se você tentar tirar ele pra louco, ele ira debochar de você. Afinal, ele é querido, mas não abusa! Quando, confrontado com uma decisão, da qual ele, precisa resolver, ele sempre escuta calmamente, os dois lado, pesa os argumentos e toma sua decisão.
  • Afiliações Vila leticius, sua Mãe e bibliotecaria, Maria de Medici.
  • Adventure Hook: Bennedetto, escutou sobre as aberrações que atacavam o reino de albigard ele assim, está interessado em saber da fonte do poder, da qual ele acredita ser mágica. Portanto, o interesse dele foi tão grande que precisou esquecer o seu medo por um momento.

Olá meu nome é Louis, tenho conhecimento básico do jogo, nunca joguei como personagem mas já comandei um one-shot para amigos. Basicamente sou novo e gostaria de aprender mais se possível. Discord: Louis#5685, sou maior de 16

Personagem:

Sexo: Homem

Idade: 28

Raça: Tifeling

Classe: Rogue

Alinhamento: Caótico Neutro

Personalidade: Calmo e frio, Salazar não se importa muito com o que acontece com os outros uma vez que nunca se sentiu conectado com ninguém.

Afilações: Clã criminal (Não participa mais dele)

Adventure Hook: Antes de morrer sua mãe pediu que melhorasse de vida, que usasse suas habilidades para conquistar uma vida melhor para ele mesmo. Então quando ouviu rumores que o Comandante precisava de alguns novatos para lutar, decidiu que aquela era a sua chance de cumprir o desejo de sua mãe.

Backstorie: Vivendo sempre nas sombras, Salazar logo aprendeu como se esconder e pegar o que precisava sem pedir, as pessoas nunca foram de cara com ele, o expulsavam de lugares somente por sua aparência. Sua mãe, uma prostituta, Yalia, cuidava o melhor que podia de seu filho mas nem sempre tinha tempo para o menino, e ele vendo que o dinheiro que sua mãe ganhava quase nunca era o suficiente procurou ajudar do único jeito que ele sabia, se mantendo nas sombra e roubando.
Um dia ele foi notado por um homem, Moggor, que ao ver as habilidades e a ingenuidade do adolescente lhe explicou que comandava um clã e que poderia lhe ajudar se o menino o ajudasse de volta. Com a promessa de dinheiro Salazar começa a trabalhar para o tal líder, e depois de um tempo o jovem começa a enxergar Moggor como uma figura paterna.
Alguns anos depois o clã decide mudar de cidade por interesse em coisas maiores, então Moggor avisa a Salazar que ele tinha uma semana para se despedir de sua mãe por que eles estavam indo embora, e ele que nunca deixaria sua mãe para traz, falou que não iria acompanhar o clã. Moggor com raiva por ser negado pelo menino foi atras da mãe e a matou em frente de Salazar que depois de ouvir seu último pedido fugiu o mais rápido que pode.

Requisitos do Jogador

  • Conhecimento básico das regras do D&D 5ª Edição

    Estive estudando bastante o livro do jogador da 5ª edição desde o início de Dezembro, e sempre acompanhei aventuras gravadas através de youtube e podcasts, e foi assim que descobri D&D e fiquei maravilhado de primeira!

  • Quanto tempo você joga RPG

    Não tenho muita experiência visto que participei apenas de uma mesa até agora, mas já acompanhei diversas aventuras incríveis pelo Youtube e por podcasts, eu sou o tipo de jogador Ator, eu adoro interpretar meus personagens de acordo com a personalidade deles e se eu tivesse que classificar meu nível de imersão na história diria que é nota 10! Coisas que mais gosto é descrever minhas ações nos mínimos detalhes!

  • Sua conta no Discord

    LiamScott#5675

  • Ser maior de 16 anos

    Confere, tenho 25.

Requisitos do Personagem

  • Sexo: Masculino

  • Idade: 95

  • Raça: Elfo da Floresta

  • Classe: Druida e Antecedente Eremita

  • Alinhamento: Neutral Good

  • Personalidade : Sinto grande empatia por aqueles que são próximos da natureza e a respeitam, que gostam de plantas e animais e os tratam com o devido valor que merecem. Por um bem maior, meus dons devem ser partilhados com aqueles que precisam, isso é o que acredito. Meu isolamento na floresta, me ajudou a descobrir sobre uma terrível ameaça ao mundo e eu preciso achar um jeito de impedir. Agora que voltei ao mundo, eu desfruto de seus prazeres um pouco demais entretanto, mas minha essência continua a mesma. Os anos de reclusão me fizeram sentir mais próximo a natureza aumentando ainda mais minha ligação com ela e seus elementos(terra, ar, água,fogo, plantas e animais), logo protegê-la é uma de minhas prioridades, sempre com o intuito de preservar e manter o equilíbrio natural, a luz não existe sem a escuridão assim como o dia não existe sem a noite. Me tornei um exímio nadador e mergulhador devido às inúmeras práticas durante meus anos recluso. Encontrar alimentos para sobreviver na floresta também se tornou um hábito comum, nesse ambiente me sinto em casa.

  • Adventure Hook: seja bom ou ruim. O que motiva o seu personagem a desbravar os mistérios de Albigard?

    Antes de iniciar minha reclusão da sociedade Élfica, eu já vivia correndo pelas florestas e brincando com os animais durante a infância. Talvez isso se deva ao fato de ter nascido durante a mais forte tempestade já vista na floresta dos Elfos, acredito que esse evento me conectou à natureza de forma mais forte, por coincidência ou não sempre me fez gostar do clima chuvoso também era como se eu pudesse me comunicar com aquelas gotas de chuva inconscientemente, e elas entendessem meus sentimentos e necessidades. Minha aproximação com a natureza me levou a um encontro inesperado certa noite enquanto brincava com os bebês coruja, um espírito selvagem das florestas, um lobo gigante, apareceu diante de min em todo seu esplendor, maior que um urso, pelos prateados e brilhantes, uma aura quente e suave, olhos mais brilhantes que o mais límpido oceano, o espírito lobo selvagem canalizava poderes da lua e portanto só aparecia para min a noite, como ele explicou após nosso encontro. Seu nome é Lupino e nos tornamos companheiros, ele me ensinou a história antiga e alguns segredos dos druidas do círculo lunar da antiguidade, bem como seus deveres para com o equilíbrio natural dos elementos. Na verdade Lupino era antes um Druida que se sacrificou para manter o equilíbrio da natureza durante uma grande guerra no passado e então tomou esta forma espiritual selvagem que continua a proteger a floresta de ameaças. Desde o início parecia estar destinado a me tornar um Druida, pois minha conexão com Lupino foi algo imediato e muito forte, ele se tornou não apenas um mestre ou alguém que muito admiro, mas também o tenho como um segundo pai. Em certo momento decidi me exilar na floresta para entender melhor qual era minha vocação e dever como druida, assim como também receber mais ensinamentos de Lupino. Muito eu aprendi sobre as forças elementais da natureza, os animais, as plantas, bem como os riscos de se quebrar o equilíbrio natural. Tudo estava bem aparentemente em minha jornada de reclusão por conhecimento e aprendizado, contudo certa noite enquanto me comunicava no campo astral com demais entidades espirituais selvagens das florestas eu descobri algo terrível, uma ameaça ao equilíbrio que há tanto tempo perdura perturbava a calma daqueles espíritos, a mesma ameaça que fez com que Lupino se sacrificasse estava retomando forças, forças essas que estavam ocultas se movendo longe da visão de todas as raças, o perigo é iminente e mortal, poderia acabar com o equilíbrio de tal forma que a própria realidade entraria em colapso. Como aprendiz de Lupino é meu dever achar um jeito de descobrir mais e mais sobre essa ameaça que ainda se esconde nas sombras e impedir que este mal destrua o equilíbrio natural. Devo encontrar respostas e pistas onde quer que elas estejam, é claro que sei, que sozinho não serei capaz de deter tamanho mal, contudo acredito que em minha jornada irei encontrar guerreiros fortes e sinceros que tenham vontade e um forte sentimento de proteger tudo aquilo que conhecem, a força não reside apenas no poder , mas nos laços que temos com tudo ao nosso redor, tenho certeza que serei capaz de sustentar o equilíbrio natural, assim como fez meu mestre Lupino, e sempre que precisar poderei recorrer a ele por conselhos e avisos.

Olá caros aventureiros, tudo bem? Eu agradeço pelas inscrições, eu li todas as histórias e fichas que você me mandaram, e eu admito que elas eram muito boas. Entretanto eu só poderia escolher seis jogadores que são: @b0n4f1d3, @Igor_Torati, @Stramp, @Sith, @Vesemyr, @Feanor, @Lexie.

Para quem não passou na seleção, não deixe de se inscrever em outras mesas, pois haverá novas oportunidades para vocês jogarem. Caso vocês queiram salvar as suas fichas eu sugiro vocês colocarem ela no Dungeon Vault #vault , pois elas ficarão salvas para vocês utilizarem em outras aventuras.

Por favor @staff faça a configuração padrão da minha mesa.

1 Like