Age os Ashes

Olá caros aventureiros, estou abrindo aqui as inscrições para a mesa Age of Ashes, um Adventure Path de Pathfinder 2e. E como ainda estou lendo o livro básico do sistema e o livro da aventura também, estarei começando a mesa em meados de outubro ou antes. Para sua inscrição, é necessário escrever os requisitos abaixo:

  • Ancestralidade (raça)
  • Classe
  • Background (história do seu personagem)
  • Alinhamento (de preferência nenhum evil, mas não é proibido)
  • Personalidade
  • Afiliações

As ancestralidades e classes podem ser encontrados clicando nos nomes a seguir:

▬ Título: Age of Ashes (Adventure Path)
▬ Sistema: Pathfinder 2e
▬ Plataforma: Discord, Fantasy Grounds
▬ Requisitos: 16+, Microfone, PC
▬ Data/Horário: Começando em 18/10 (sexta) a noite (horário a combinar, de preferência coloque o horário que vc poderá participar na sexta noite) ou pode começar em uma sexta antes.
▬ Duração: Campanha
▬ Vagas: 5
▬ Descrição da mesa:

Clique aqui para ler o resumo da aventura

O governo local de Breachill tem uma longa história de contratação de aventureiros para enfrentar os desafios que seus moradores enfrentam e que estão fora do escopo das obrigações da guarda municipal. O comerciante cujo esperado carregamento de mercadorias ainda não chegou, o pastor cujo rebanho de cabras morreu misteriosamente à noite, o fazendeiro cuja safra inteira foi arruinada ou roubada - investigar e resolver qualquer um desses assuntos são considerados bons empregos para aventureiros, e assim o conselho da cidade de Breachill usa seus recursos para contratar heróis conforme necessário. Essas reuniões mensais, conhecidas como Call for Heroes, são distintas das reuniões regulares de governança do conselho, uma tática que separa esses assuntos dos negócios municipais regulares e mostra às pessoas da cidade que o conselho leva a sério as questões que são geralmente mais importantes para eles pessoalmente.

As Incrições serão encerradas no dia 28 de Setembro, ou antes dependendo do número de incrições.

A seguir tem o Player’s Guide da aventura, pra quem tem interesse de ler conta bastante da lore, e também ajuda a criar teu personagem.
Pathfinder 2E - Age of Ashes Adventure Path - Player’s Guide [2019].pdf (2,3,MB)

Obrigado a todos pela atenção! Qualquer dúvida entrem em contato comigo por aqui ou pelo discord :slight_smile:

9 Likes

nome :Finn

raça:Humano

Classe:Guerreiro

Background: Finn um garoto de 18 anos e filhos de Amael e Adina uma familia que nunca teve muito mas tinha muito amor sempre tentava ajudar os outros como oque desse. Finn era um garoto forte e feliz nunca se estressava com ninguem a não ser se mechesse com alguem que ele ame, um dia um garoto mais rico ficou tirando sarro das crianças mais pobrer finn vendo aquilo se enfureceu e foi pra cima do garoto com tudo mas n mediu as suas forças e acabou machucando o garoto desconhecido mas ele não se arrependeu daquilo mesmo sabendo que podia tomar uma punição pesada sabendo disso Finn deu um jeito de fazer com oque o garoto n falasse nada, essa historia chegou aos ouvidos de Amael e Adina e eles n gostaram nem um pouco da atitude de Finn e castigaram ele. Era uma vila pequena e as noticias se espalham rapido guardas ficaram sabendo sobre o ocorrido e foram procurar Finn chegando la chamaram ele pra fora e começaram a bater nele com a intenção de dar uma lição nele pra ele não mecher com quem não deve bem… não foi uma boa ideia Finn tinha uma habilidade que nem ele sabia que tinha pra lutar o corpo dele se mecheu sozinho com aquela injustiça ‘‘porque eu estou sendo castigado? sendo que aquele garoto que estava errado’’ ele não aceitou aquilo e revidou nos guardas e um deles falou
-Hm esse aqui tem energia meu amigo e não e qualquer um ficarei com ele
os pais de Finn se desesperaram mas o guarda o assegurou que não iria fazer nada de mal pro gaorto e que se ele realemnte quissese ajudar os outros ele poderia escolher entre vir comigo para a cidade ou ficar aqui Finn decidiu ir deu um beijo em seus pais pegou frutas e aguas e saiu em sua jornada com o guarda que decidiu treinalo na cidade que quando chegou percebeu que não era uma cidade qualquer acontecia coisas ali mas n tinha o conhecimento de que era .

Alinhamento:Neutro

Personalidade:Extrovertido

Afiliações: pessoas de sua vila e soldado q o levou para a cidade

2 Likes
  • nome: Aster

  • ancestralidade:humano

  • Classe: champion

  • Background:Filho de um guarda e de uma curandeira,Cresceu tendo uma vida normal enquanto era treinado em combate pelo seu pai e era ensinado sobre medicina pela sua mãe, até que durante sua adolescência seu pai foi enviado para a guerra e nunca retornou, insatisfeito com a situação resolveu que iria se esforçar para se tornar um médico de campo, para auxiliar na guerra e evitar que outras pessoas passassem pelo mesmo que ele sentiu ao perder seu pai, assim que se tornou adulto ele foi aceito no exercito e foi mandado para a guerra, nos campos de batalha ele presenciou a brutalidade da guerra, passou por terríveis situações, embora seus esforços na batalha para salvar seus companheiros ele acabou sendo o ultimo sobrevivente de seu esquadrão, ao retornar para casa completamente arrasado pelo que aconteceu, resolveu se refugiar na fé para superar seus traumas, após alguns anos e tendo se tornado um paladino decidiu se tornar um aventureiro e ajudar as pessoas sem se envolver em grandes e sangrentas batalhas como a guerra.

  • alinhamento: ordeiro e bom

  • personalidade: sério, honrado, companheiro e preocupado com aqueles em sua volta

  • afiliações: não sei oque botar aqui ;-;

2 Likes
  • Nome: Jake

  • Raça: Human

  • Classe: Feiticeiro

  • Background: A muito tempo atrás quando Jake era apenas um garoto, seu avô, mostrou suas artes de feitiçaria, eu fiquei tão fascinado pelo que ele fazia, comecei a andar com ele pelas aventuras dele, ele me treinou em nossas paradas e sabia que cada aventura que ele passava era base de um treinamento e quando o inimigo era muito forte ele sempre estava lá para me proteger, A cada ano que passava ele aprendia muitas coisas novas, Chegou na hora do meu velho partir já estava na última, fiz um enterro para ele onde eu senti todos os sentimentos de carinho vindo pra mim, e disse que tentarei ser uma pessoa boa. Quando Jake completou seus 18 seguiu um caminho meu diferente do que seu amor, perseguiu mais artes demoníacas mas ainda possuía os ensinamentos de seu avô, agora ele segue o rumo que seu avô seguia, procurando por mais conhecimento e magia e algo mais diferente que ele sentia, ele queria mais poder tbm, Jake Seguiu Para a cidade onde estava acontecendo casos estranhos e uma nova aventura espera ele…

  • Alinhamento: Caótico e Bom

  • Personalidade: Um pouco louco e adora conhecer pessoas e tenta descontrair um pouco num momento difícil

  • Afiliações: Chronus isso deixa pra mais tarde

3 Likes

Nome: Eru
Raça: Elfo
Classe: Ranger
Background: Numa escondida vila elfica vive um jovem elfo chamado Eru sempre teve que disputar a atenção dos pais com o seu irmão mais velho, Elanor. Elanor era o primogênito, mas como se isso não bastasse ele era mais alto, mais forte (até mesmo para os padrões élficos) e mais popular na vila. Em todos os jogos de criança Elanor era o melhor, e como se o destino fizesse questão de caçoar das pessoas, Eru sempre era o último. Ele cresceu sendo apenas uma sombra do seu irmão, ignorado pela sua família e pelos vizinhos e vila.

Com o passar dos anos, Elanor tornou-se forte e bravo, vindo a tornar-se um guerreiro élfico enquanto seu irmão, apesar de todos os seus esforços para provar o seu valor e provar que também poderia ser tão glorioso quanto o seu irmão, não passava de um mero explorador, tentando entender os segredos das florestas, o que parecia fácil demais para a maioria dos elfos. Eru queria provar o seu valor. Ele tinha uma boa relação com o seu irmão, entretanto, ele sentia que precisava provar não apenas para os habitantes da vila e para os seus parentes, mas para si mesmo que ele tinha tanto potencial quanto Elanor. Infelizmente ele não tinha tal potencial.

Incontáveis vezes Eru tentou se aventurar para fora dos limites da floresta, isto só acabava gerando brigas com alguns elfos locais, que, de certa forma, serviam para humilhar ainda mais o pobre elfo, já que o seu irmão, muitas vezes, precisava interferir, caso contrário Eru seria severamente espancado. Certa vez, em mais uma de suas tentativas de explorar os limites da floresta, Eru foi surpreendido por alguns caçadores. Seu irmão, entretanto, o havia seguido, e, empunhando sua espada élfica, partiu para o seu socorro. Os caçadores, apesar de não estarem com armaduras e armas apropriadas, estavam em maior número e acabaram por imobilizar o guerreiro élfico, enquanto seu irmão, Eru, conseguia se esgueirar para um local mais seguro. Temendo pela segurança do seu amado irmão, o elfo sacou seu arco e mirou no homem que estava pronto para amarrar o seu quase inconsciente irmão. A flecha voou zunindo através da mata, direto no pescoço de Elanor.

Os caçadores, assustados, largaram o corpo do elfo no chão e correram dali. Eru estava estático, acabara de atirar no próprio irmão. Alguns segundos depois precipitou-se em direção ao corpo, já sem vida, jogado entre os arbustos. Sem sequer tomar conhecimento da morte do irmão ele levantou o corpo e correu (o que pode…) até a vila élfica. A comoção foi geral. Pouco tempo depois todos na vila já sabiam da morte do jovem guerreiro. Não demorou muito para lhe perguntarem o que uma flecha élfica fazia no pescoço do cadáver. Eru contou a verdade, toda ela. Era o mínimo que podia fazer.

Os elfos, não o perdoaram, o baniram de sua vila, foi abandonado na floresta para a morte, Eru se recusou a aceitar que morreria e fizesse com que o “sacrifício” de seu irmão fosse em vão, ele dedicou corpo e alma na arte da caçada por diversos anos, agora ele chegara em Breachill com o intuito de virar um aventureiro e honrar seu falecido irmão

Alinhamento:Caótico bom

Personalidade: Amigável, sempre disposto a conhecer novas pessoas sentimental quando o assunto é família e possui um certo receio em se relacionar com outros elfos.

Afiliações: nenhuma ;-;

3 Likes

Tenho interesse. Posso fazer o Garou?

1 Like

- Nome: Jayden “Cailean”, o Herói por Acidente
- Ancestralidade: Meio-elfo
- Classe: Clérigo de Cayden Cailean
- Alinhamento: Caótico e bom
- Personalidade: Descontraído, impulsivo, louco por bebidas e um tanto sem noção
- Afiliações: Está no bg ai embaixo
- Horários: Sexta-feira, depois das 20:00 horas
- Background:

Assim como o deus da bebedeira, Jayden não sabe exatamente como exatamente as coisas aconteceram em sua vida. Nascido na repulsiva Cheliax, ele foi feito de escravo desde criança. Sua primeira lembrança é das chicotadas que levou por sua “estúpida fraqueza”, mesmo para um garoto de 6 anos. Falando em lembranças, Jayden não sabe quem são seus pais ou mesmo se ainda estão vivos, 40 anos depois, nem qual é seu nome de verdade, já que “Jayden” não soa nem humano nem élfico e ele também não sabe quem foi o infeliz que colocou esse nome nele.

Com relação a sua herança meio-elfa, ela só serviu para lhe causar mais sofrimento, já que era um “mestiço imundo”, mas servia muito bem como escravo pois era mais durável. Tudo isso serviu para criar um espírito de rebeldia em Jayden, que por várias vezes tentou fugir ou bater de frente contra seus “donos”. Entretanto, só lhe deixaram com várias cicatrizes e o puseram em algumas situações onde esteve perto da morte.

A única coisa boa que aconteceu nessa fase foram os dois amigos que fez: Kiran, um humano e Lia, uma elfa, que falou de Kyonin, um reino fabuloso de onde os dois poderiam ter vindo. Apesar das dificuldades, os três se ajudavam e faziam do trabalho forçado algo um pouco menos doloroso, além de porem juízo em Jayden. A trupe, no entanto, não durou muito, quando ele e Kiran, juntos a outros escravos, foram mandados para Kintargo, no Ducado de Ravounel, sem nenhum motivo aparente.

Para sua sorte, Ravounel acabou se tornando independente de Cheliax pouco tempo depois e no processo todos os escravos naquela terra foram libertos. Jayden e Kiran finalmente partiram para a liberdade. O primeiro destino dos dois foi Absalom, onde conheceram os prazeres mundanos, leia-se bebida, perfeita para afogar as dores passadas.

Foi ali também que ele primeiro ouviu sobre Cayden Cailean e o Teste da Pedra Estrela. Jayden, que antes nunca tinha se importado com os deuses, achou aquele foda pra caramba, já que seus preceitos resumiam basicamente a vida que ele queria seguir: liberdade e bebida. Decidiu que pelo resto da sua vida iria lutar contra tiranias, porque, bem, não tinha nenhuma outra opção tão interessante quanto aquela no momento. Kiran, obviamente, topou aquela loucura. Havia só um pequeno problema: os dois nunca tinham lutado antes e não faziam ideia de por onde começar.

Após uma noite de devaneios e muita cerveja, Jayden acordou no meio do nada, nem sinal de Absalom ou de Kiran, ele estava apenas com sua caneca meio cheia na mão, brilhando levemente em dourado. O único sinal de civilização era uma pequena vila um pouco mais adiante: Breachill. Jayden se sentia estranho, não sabia exatamente o que era, então assumiu que era apenas uma ressaca.

Nos dias seguintes, ele acabou descobrindo o que acontecera com ele: inexplicavelmente, agora ele podia conjurar magias, apesar da descoberta ter quase matado uma pessoa quando acidentalmente um raio de energia saiu dele depois de um arroto. Jayden foi levado para a Grande Casa dos Sonhos de Desna e os sacerdotes dali chegaram a conclusão que ele havia sido agraciado por Cayden Cailean com poderes divinos e agora era um clérigo.

Ainda atordoado com aquilo, Jayden aceitou a ideia de ter poderes rapidamente, já que aquilo era a melhor coisa que tinha acontecido com ele, independente de como os conseguiu. Nos meses seguintes, começou a treinar para finalmente se tornar um aventureiro. Na taverna do Barril de Cayden, aprendeu mais sobre seu deus com os outros adeptos dele. Finalmente, quando achou que estava pronto para começar sua missão idiota e provavelmente suicida de trazer a liberdade aos oprimidos, ele resolveu se candidatar na Chamada dos Heróis, porque, afinal, apesar de não ser um serviço muito heroico ou libertador, era um começo. Para deixar sua marca e para um pouco de drama, ele resolveu aderir o título de Jayden Cailean, o Herói por Acidente.

1 Like

Nome: Matias Turen
Ancestralidade: Gnomo
Classe: Mago

Afiliações: Matias tem a aparência de um menino muito magro e pálido. Com profundas olheiras, olhos grandes e curiosamente desconfortáveis para outras pessoas. Ele está sempre com os cabelos muito bagunçados pra esconder as orelhas pontudas de gnomo que permaneceram após ser amaldiçoado. Possui um mascote que é um espírito demoníaco na forma de um gato preto. Seu grimório possui uma simbologia desconhecia e caveiras desenhadas em detalhes metálicos. Ele também emite luzes roxas quando usado

Background:

Matias é um gnomo de origem humilde que passou maior parte de sua infância em um pequeno vilarejo distante da civilização. Ele nunca conheceu seus pais ou qualquer familiar. Nesse lugar, o domínio da magia era bastante fraco e as artes mais profundas da conjuração haviam sido há muito tempo esquecidas. Um único velho poderoso e igualmente misterioso que morava numa casa velhada afastada dos demais habitantes, dominava magia com maestria. Matias sempre foi o mais curioso dentre seus amigos com quem conviveu e adorava se envolver com acontecimentos misteriosos, em especial aqueles que envolviam magia de alguma forma.

Uma tribo de orcs que expandia seu domínio pelas terras daquela região alcançou o vilarejo e em poucos minutos exterminaram os moradores. Os orcs buscavam novos escravos enquanto se divertiam matando alguns outros. Nessa ocasião Matias testemunhou a morte de seus pais enquanto o misterioso feiticeiro do vilarejo o levava junto de outros gnomos para longe daquele lugar.

O conjurador levou os gnomos em segurança com o uso de seus truques mágicos para enganar as forças inimigas. Matias ficou encantado com as habilidades do feiticeiro e desejou profundamente tê-las e usa-las para salvar seus pais. Durante o caminho, a carnificina de seu povo e amigos que ele presenciou jamais permitiria que ele fosse o mesmo. A experiência causou uma espécie de trauma no jovem gnomo que o fez se tornar indiferente a outras criaturas e suas ideologias.

Ele foi levado pelo feiticeiro até uma floresta onde foi acolhido por outros gnomos e elfos que alí habitavam. Naquele lugar as criaturas vivam felizes e em harmonia. Todas elas apresentavam uma aptidão natural para o uso da magia, menos o próprio Matias que desesperadamente buscava aprender sobre o assunto.


Matias em sua forma original antes da maldição

Tomando conhecimento de suas pesquisas envolvendo magia negra, os gnomos o julgaram indigno de sua raça e lançaram um feitiço que o fez se tornar menos gnomo e mais parecido com um humano magrelo e pálido.
Um dia ele foi escondido a um local proibido pelos elfos e gnomos da floresta que diziam que ali havia a presença de uma antiga maldição. Lá ele encontrou uma bruxa que viu no seu interior o desejo por desvendar mistérios e aprender magias perigosas. Ela o levou até um cemitério naquele local e ali entregou a ele um grimório coberto por energia maligna que estava enterrado em um antigo túmulo. Quando o resto dos habitantes da floresta descobriram o seu envolvimento com a Bruxa Amaldiçoada, os gnomos juntamente com os elfos da floresta e demais criaturas locais exilaram Matias da região.

image
O Lar da Bruxa da Floresta

Matias encontrando seu grimório no fundo de um túmulo em um cemitério distante na floresta

Mesmo distante dos gnomos e elfos, Matias continuou sofrendo perseguição dos humanos por onde passava por causa de sua aparência estranhamente chamativa. Em certas ocasiões um grupo de adolescentes humanos importunavam e espancavam o jovem gnomo, fazendo com que um poder maligno fosse alimentado pelo ódio dele e lentamente fosse acordado.

O poder de Matias despertando

Em uma noite chuvosa, Matias atraiu os garotos pra um local relativamente distante da pequena cidade onde moravam. Um local deserto, o cemitério da região, onde não se podia ver outros humanos ou até mesmo animais por perto. O barulho da chuva se misturava aos gritos e ofensas dos jovens humanos que corriam atrás de Matias com pedaços de pau nas mãos. Em um acesso incontrolável de fúria, um exército de mortos vivos se levantou naquela noite. Os gritos de desespero daqueles que tanto lhe fizeram mal soavam como uma doce melodia aos seus ouvidos, enquanto uma energia estranha que envolvia seu corpo emanava de seu grimório.

O primeiro levantar dos mortos-vivos por Matias

Desde então Matias vive em busca de conhecimento sobre magia negra (necromante) na tentativa de entender o que exatamente é a “vida” e o que constitui a energia vital que move os seres vivos. Ele acredita que aprimorando suas habilidades como mago e um dia, encontrando os restos mortais dos corpos daqueles que perdeu, poderá trazê-los de volta a vida e encontrar repostas pra suas dúvidas. Até lá, ele continuará com o uso cadáveres de novas criaturas para seus experimentos e rituais.

Alinhamento: CN
Personalidade: Matias tem um comportamento imprevisível e é na maior parte do tempo indiferente às relações sociais que o rodeiam. Ele não tem escrúpulos quando se trata de aprofundar seus estudos em magia negra ou de vasculhar situações que envolvam um bom mistério.
** Afiliações:** Muitos dos amigos que vivam no lugar onde nasceu estão desaparecidos ou mortos, e a maioria dos habitantes da floresta mágica pra onde foi levado rapidamente mudaram de opinião sobre Matias depois de descobrirem que ele é um usuário de magia negra. Apesar disso ele ainda tem alguns poucos contatos desses locais e de pessoas com quem trabalhou em algumas missões.

3 Likes
  • Ancestralidade (raça) - Halfling Intrépido
  • Classe - Sorcerer
  • Background (história do seu personagem) - Reputation Seeker.

Nascido em uma pequena vila meio afastada do mundo a qual sobrevivia aos trancos e barrancos estava Nabilo, um pequeno halfling orfão, não se sabe se seus pais morreram ou o que aconteceu com eles mas pretende fazer uma reputação para si mesmo com o nome recebido por eles na esperança de encontrá-los e descobrir o porque o deixaram para trás.

Na vila onde cresceu nunca foi muito bem recebido pois sempre foi meio curioso e ninguém queria gastar os poucos recursos que tinha com o filho dos outros, então vivia de tentar fazer um trabalho aqui e outro ali até que um pequeno incidente causou um incêndio numa pequena loja da cidade, evento no qual o tornou alguém a ser evitado mais ainda, o que tornou sua sobrevivência algo menos…digno e que se não fosse por uma jovem humana, pequena também mas de grande coração talvez ele tivesse virado alguém pior.

Mas de tempos em tempos o seu poder se descontrolava e ele vivia afastado da vila na esperança que não atrapalhasse mais ninguém enquanto tentava controlar o seu dom, até que um andarilho de nome Howard passou pela vila após escutar alguns boatos e recompensa para lidar com um Halfling descontrolado e decidiu investigar nessa pequena vila, chegando nela viu o que acontecia de fato com o pequeno halfling e decidiu ajuda-lo nesse mundo aproveitando seus conhecimentos de Feitiçaria. Após uma pequena despedida com a Cynthia (Pequena garota humana) ele decide viajar com o Howard e começar sua jornada.

Após alguns anos de viagem com o Howard, ele decide se separar pois o Howard não iria mais poder cuidar dele e já estava na hora de ele aprender a se cuidar um pouco sozinho e se aventurar ou encontrar seu propósito, então Nabilo decide melhorar sua reputação enquanto aprende um pouco mais do mundo e quem sabe ele algum dia possa descobrir algo sobre seus pais ou encontrar um bom lugar para chamar de lar.

  • Alinhamento (de preferência nenhum evil, mas não é proibido) - CN
  • Personalidade - Focado, sério.
  • Afiliações - Howard - Guia espiritual, Membros da vila e pequena jovem de nome Cynthia.
  • Horários - Posso todas sextas a partir das 21h

image

1 Like

chama nois ! vou bolar um personagem aqui !
te amo na bunda <3

1 Like