A Mina Perdida de Phandelver

Bom dia/tarde/noite senhoras e senhores.
Estou através dessa mesa à procura de jogadores com pouca experiencia ou nenhuma, iniciantes, aquelas pessoas que assim como eu era, não se sentiram confortáveis ainda para se inscrever em alguma mesa e começar suas aventuras nesse maravilhoso jogo. Estarei narrando uma campanha simples porém muito intrigante para começar, já que minha experiencia narrando também é um pouco escassa: A Mina Perdida de Phandelver.

  • informações gerais:
  • Sistema: D&D 5E.
  • Plataforma: Roll20, Discord.
  • Requisitos: 17+, Microfone, Pouco ou nenhuma experiencia prática do jogo.
  • Data/Horário: Sábado/14:30-18:00.
  • Data de início: 23/03 ou 30/03(depende das inscrições).
  • Periodicidade: Semanal.
  • Número de vagas disponíveis: 4 á 5 Jogadores(dependendo da funcionalidade do grupo)
  • História/Adventure Hook: Gundren Buscapedra está procurando aventureiros dispostos a escoltar uma carroça de suas mercadorias de Neverwinter até Phandalin, onde os pagará no destino final. Com a necessidade de adiantar as negociações, Gundren sai antes de Neverwinter com seu amigo e guerreiro Sildar Hallwinter e pede aos aventureiros para fazer a entrega no posto de troca Barthen Provisões em Phandalin.
  • Ficha de personagem: Para deixar as coisas mais simples, somente o livro do jogador poderá ser usado para a criação dos personagens. Caso necessário, utilizarei a primeira sessão para alguns esclarecimentos e duvidas sobre a criação do personagem, regras gerais do jogo, utilização do Roll20 e afins.
  • Critério de seleção: Bem simples, além de disponibilidade e vontade de jogar, Por que seu personagem estava em Neverwinter e foi contratado por Gundren? Veja que não há necessidade de Background muito elaborado, porém sintam-se a vontade para criar seu personagem com historias por todo o continente de Faerûn.

Muito Obrigado pela paciência e qualquer duvida só perguntar =D

7 Likes

dependendo do dia eu gostaria de participar ai heim amigão!!!

Seriam aos sabados no horario da tarde amigao! =D

Olá, ainda não tive a oportunidade de jogar apesar de assistir várias campanhas na internet.
Tenho disponibilidade aos sabados e muita vontade de jogar.
Meu interesse é de fazer um elfo Rogue, pensei nele e tenho proposto em algumas mesas,
ele fala sozinho, muda a personalidade e por isso nunca foi aceito por muito tempo em um grupo, pra sobreviver ele caça e rouba ladrões.
Vaga de cidade em cidade, e numa das viagens de Gundren ele estava sendo assaltado quando meu personagem o salvou com suas flechas certeiras, sendo assim chamado para o grupo.
Grato pela atenção, sou iniciante, qualquer coisa que eu possa fazer pra melhorar, só me avisar.

1 Like

tenho interesse de participar da mesa, e disponibilidade para jogar nos horários pretendidos, tenho um pouco de experiencia em D&D 5e, segue ai o personagem que pretendo criar, para ver se ele se adapta à aventura pretendida pelo mestre.

Raça: Meio Elfo
Classe: Rogue
Alinhamento: Neutro/mau
nome: Morpheus (a sombra)

background:
Morpheus é um meio elfo que foi criado por seu pai, um humano ex ranger do exercito real, que se aposentou e virou um rico comerciante, desde pequeno fora criado e treinado para se tornar um ranger, graças a isso possui mais força que um rogue padrão e não utiliza arcos curtos ou balestras (normalmente) mas sim um arco longo.
Apesar de sua família ser bastante abastada e respeitada ele nunca desejou o dinheiro da família e tampouco seguir os passos de seu pai como um ranger nas fileiras do exercito real.
Nunca achou nada em que fosse realmente bom e tivesse prazer, até que conheceu Hazar, o lider da guilda de assassinos de sua cidade natal (aos 15 anos) paralelamente aos treinamentos de seu pai treinava escondido com Hazar e a guilda, fora lá que encontrou sua verdadeira vocação: MATAR.
É um assassino silencioso, que costuma usar seu arco longo para matar os alvos à distancia, costuma evitar os combates corpo a corpo.
Após 3 anos de treinamento recebeu de Hazar o título de membro da guilda dos assassinos, porém, por ser ingênuo entendeu que seu treinamento na guilda tinha acabado, achando que já tinha superado seu mestre (na verdade estava longe disso). Assim sendo, mentiu para seu pai que iria se juntar a guarda real, seu pais, feliz pela notícia, lhe entregou seu antigo arco longo de guerra, uma relíquia de família que perdura por 5 gerações.
Porém, o verdadeiro objetivo de Morpheus é se tornar o maior e mais rico assassino que já existiu (ja disse que ele é ingênuo). E por isso saiu pelo mundo em busca de contratos valiosos e quem sabe, se juntar a maior guilda de assassinos do mundo (ele não faz ideia de qual seja)

1 Like

Nome : murtag, Cabeça de ferro
raça: Draconato
Classe: bárbaro
imagem: https://cdn.discordapp.com/attachments/556171591348912148/556175472279552001/20121110035437972.jpg

BG(simplificada e ainda em criação)
Murtag nascido em uma pequena tribo de nômades ao lest de Vassa.
Durante sua infância seu pai ‘Draco, coração compartilhado’ notou uma ira uma raiva crescente dentro do seu filho, algo que relembrava a fúria de nosso antepassados.

ao longo de todo seu desenvolvimento seu pai o treinou na arte da espada e com o passar dos tempo murtag se demonstrou um bom espadachim… nao o melhor mas alguém no caminho de ‘c’ tornar .
quando o mesmo tinha 13 anos houve uma reviravolta em sua vida , na calada da noite seu acampamento fora atacado . durante a loucura murtag ainda muito inexperiente pouco pode fazer …
num determinado momento da batalha seu pai veio ate o jovem murtag ele le entregou uma grande espada esverdeada e disse :” meu caminho chegou ao fim, mas não e justo o seu acabar pelos meus erros …. agora meu filho voce esta por sua conta” . e me jogou barranco a baixo ….
depois de muito tempo e muitos quilômetros, murtag agora se encontra na cidade de neverwinter e esta trabalhando como mercenário, um anao chamado Gundren Buscapedra contratou para uma missao de escolta ate uma cidadezinha a dois dias de viagem daqui … bom pagamento para pouco tempo ….

1 Like

Jogador: Lucas
Experiência: 26 anos de idade, Jogador e mestre veterano de Pathfinder. Completamente novo a DnD 5E e aprendendo a mexer no Roll20.

Personagem (gostaria de jogar com essa, posso pegar outra classe sem problemas): Ian Anderson (Bardo, foco em Valor, Caótico e Bom), Meio Elfo.

Ian provavelmente seguiria o caminho do pai, servindo na milícia da Cidade de _______, em Neverwinter.

Após se encantar e aprender a arte da magia e da flauta transversal com uma fada de um bosque próximo, Ian começou um passatempo: a investigar os segredos e depravações dos nobres locais e fazer sessões de comédia com eles em público.

Um(a) das(os) nobres locais da cidade de _______, figura extremamente influente que teve sua corrupção exposta publicamente, enviou diversos servos seus para fazer de Ian um exemplo para os curiosos. Após uma apresentação, Ian foi brutalmente espancado e dado como morto. Foi lançado em um rio e sobreviveu por pouco.

Agora ele é procurado por agentes deste nobre, e precisa de uma forma e um trabalho para sair de Neverwinter em breve. - Aí entra Gundren, que, além do valor da rapieira e magias de Ian, viu também alguém para manter a moral da “caravana” elevada.

Versão Completa da ficha de Ian Andersen (em inglês, nunca chegou a ser jogada, infelizmente):
https://drive.google.com/file/d/17SpMqIL_NCvcBDsIJqs9hEcCPYbCz3NK/view

1 Like

Tenho alguma experiencia em D&D(Oneshots, e uma campanha que to participando), tenho disponibilidade para esse horário e já dei uma boa lida no livro do jogador.

Raça: Meio orc
Classe: barbaro
Alinhamento: caotico/neutro
nome: Malog Tarsh
idade:26

Historia: Malog, cresceu em um assentamento de meio-orcs nas proximidades de Amn o local mais receptivo que sua comunidade encontro pra viver. Os humanos de Amn apenas permitiram que os meio-orcs se assentassem por lá, mas nunca se preocuparam em protege-los, a unica interação com eles e através do muito esporádico comercio. Sem poder depender de ninguém os meios-orc organizaram uma milicia para se protegem de ameaças, como ataques de animais ou saques de bandido.
Malog querendo ser útil para comunidade se junta a milicia e começa a desenvolver suas habilidades de combate, mas guiado por uma sede de conhecimento pelo mundo exterior, e também de fazer seu nome ser lembrado pela historia de Faerûn, Malog abandona sua tribo e parte em busca de fama/infâmia, vivendo de pequenos contratos como mercenário, até o dia em que sua jornada o leva a Neverwinter onde e contratado por Gundren, para escoltar sua carroça ate Phandalin, trabalho esse que considerou simples e recompensador.

To querendo ter experiencia de jogo,estou lendo livro da 5e,disponivel no sabado,é só chamar no discord.

Throkk
Masculino
Meio orc
Guerreiro
Caotico bom[/img]

Quando criança throkk sonhava em ser um guerreiro de alto nivel,apesar das dificuldades,com o passar dos anos,ainda jovem throkk foi abandonado pela sua tribo pela sua rebeldia e inocencia de acreditar em humanos,e desde então tem sobrevivido em favelas das grandes cidades,pegando serviços como mercenário,throkk vem procurando serviços para sobreviver e recuperar a sua honra como orc e provar o seu real valor a sua antiga tribo,e o melhor lugar para isso seria em nerverwinter.

O jovem meio orc throkk,cresceu ao lado do seu irmao de consideração arthur,um humano ladrao,por conta da sua semelhança de vida(abandono).apos ter sido vendido pela sua mae como escravo,arthur cresceu roubando e apanhando de seu mestre por suas fracassadas tentativas de fuga.throkk apos ver seu companheiro irmao sofrendo dia após dia,em tentativa de salva-lo de seu mestre,descediu ajuda-lo a fugir,todavia, seu mestre ja havia tido uma premonição sobre a fuga,e entao descediu castigalos de uma vez por todas,em meio a noite throkk planejando a fuga,ouviu gritos vindo do quarto de seu companheiro irmao, foi correndo para socorre-lo,chegando no quarto throkk viu seu irmao sendo executado pelo seu mestre,em busca de socorre-lo,throkk foi para cima de seu mestre com as mãos nuas,sendo o msm ferido perto do seu olho,em busca de força para a sua vingança throkk despertou a sua furia orc e lutou de forma selvagem e agressiva contra o seu mestre,quebrando o pescoço e o eliminando brutalmente.throkk perdeu assim o seu companheiro irmao e a sua inocencia sobre humanos.

Eu só queria jogar um rpg.

Esse cara é meu amigo ↓↓↓ xD

Eu só quero aprender a jogar D&D 5e

Nome: Veit Corn
Raça: Anão das montanhas
Classe: Clérigo de domínio do conhecimento
Sexo: Maculino
Personalidade: Curioso, calculista, gentil, bondoso, leal; distraí com artes e vendo pessoas fazê-las; adora aprender;
Alinhamento: LB
Viet veio do clã Loderr que esta quase acabando, pois esse clã é muito pobre economicamente e socialmente e ainda tem algumas dívidas para outros clãs.
Os anões desse clã acreditam nos olimpianos( que são os deuses do panteão greco-romano).
Eu sempre gostei do ofício da arte e de discuti-la com os outros, passava horas vendos os outros trabalharem e aprendendo com eles, mas claro também fazia minhas próprias criações.
Aprendi tudo com meu avó, Vondal, pois meu pai, Dain, havia morrido antes de eu nascer e minha mãe, Mardred, viajou para os mundos a fora embuca de aventuras e perigos, meu avó disse que ela sempre gostou de se aventurar. Mas ele não disse ( e ninguém do clã) como meu pai morreu e ninguém sabe onde minha mãe está.
Vondal ensinou-me a usar as ferramentas de ferreiro e fabricar itens, utilizando-as. Além de todo o resto que todos aprendemos. Nós temos uma guilda onde fabricamos armas e outros produtos para vender, e foi nela que eu aprendi a criar itens.
Ele sempre contava histórias de meus pais e de aventureiros, deuses e monstros para mim. Até que num dia, resolvi me tornar um aventureiro também, pois estava facinado com essas histórias, queria me tornar um aventureiro também; queria servir aos deuses; queria pagar as dívidas de meu clã e prosperá-lo; e queria descobrir o que aconteceu com minha mãe e como e por que meu pai morreu.
Dito isso ( com a excessão da parte de meus pais, pois meu avó não queria que eu soubesse por alguma razão ) ao meu avó, ele concordou com um pouco de relutança e fez e me entregou uma carta de recomendação da guilda.
Eu peguei tudo que era meu, inclusive uma de minhas criações( uma orbe de vidro cheia de àgua onde nada um peixinho dourado mecânico( eu tirei isso da tabela de bujingangas)) e partir para Phandelver, pois lá, hipoteticamente pelos boatos, teria uma mina cheia de riquezas que seria o que eu precisaria para o meu clã, mas antes parei na cidade de Neverwinter para repor meus suprimentos.
De todos os deuses, o que eu mais adoro é Atena, deusa do conhecimento, sabedoria, da civilização e da guerra. Tanto que eu me tornei um clérigo, para servir Atena.
Nessa parada, encontrei com um cara chamado Gundren procurando alguém para protegê-lo. Então eu me candidatei, pois o dinheiro do trabalha já seria uma ajudinha e também ele estava indo para o mesmo lugar que eu iria, usando minha lábia e mostrando que eu um clérigo e podia curar ele e os amigos dele. Além disso, eu sou um anão forte, resistente, inteligente e hábio.

  • Em que nível o personagem estaria na sua mesa?
  • Se o panteão greco-romano não puder, eu mudarei a divindade patrona do Viet.

Antecedente: artesão de guilda

Tenho muita experiencia em RPg, jogo a mais de 20 anos, tenho 37 e disponibilidade para o dia proposto.

  • Sexo: Masculino
  • Idade: 28 anos
  • Raça:Humano Variante
  • Classe: Clerigo
  • Alinhamento: Leal e Bom
  • História:
    Quando ainda jovem, Arthas era um aprendiz na catedral de Helm em Águas profunda, após um violento ataque a cidade o templo foi completamente destruído na disputa dos Zhentarins e os Lordes de Água profunda pelas rotas de comercio ate os portos. Vendo seus irmão da fé esmagados pelo enorme poder de Fzoul Chembryl, Clérigo de Bane e líder dos Zhentarins, com sua maldade desmedida e a busca incessante por aumentar sua área de poder.
    Apos a fuga através do porto de Águas profundas, seguiu por incontáveis dias ao mar ate atracar um um local desconhecido, vagando por estas terras ate se alocar em Neverwinter. Passou a se dedicar a busca de fieis que compartilhassem de sua fé e tendo o objetivo de lutar de todas as formas contra os Zhentarins e impedir o aumento da igrejas de Bane.

Muito Obrigado a todos que se inscreveram, infelizmente nao tenho vagas pra todos, porem, planejo mestrar outras aventuras num futuro proximo.
Os Jogadores escolhidos foram @Gustavo , @DmNilsu , @Polonolski , @Renato_Monteiro e @Roberto_Carlos .
Muito obrigado pela ajuda @staff .

1 Like

This topic was automatically closed 60 minutes after the last reply. New replies are no longer allowed.